25/02/2021

O Plátano da Estrela

Largo da Estrela, Lisboa, Poda radical.
Que benefícios para esta árvore ? - Nenhuns.
Que benefícios para os lisboetas ? - Nenhuns.
Que benefícios para a estética do local ? - Nenhuns.

Então para quê esta atrocidade?

Quando a Lei nº. 56/2012 de 8 de Setembro que consagrou a reorganização administrativa do Município de Lisboa, conferindo às 24 Freguesias então criadas competências próprias em diversos domínios nos quais se incluem a manutenção e gestão dos espaços verdes e árvores de alinhamento, entrou em vigor, foi desencadeada uma autêntica pandemia contra as árvores da cidade de Lisboa, em espaços públicos e privados, com podas anuais indiscriminadas, muitas delas radicais, descaracterizando e colocando muitas vezes em risco a sobrevivência dos exemplares intervencionados.

Mais uma vez chamamos a atenção de todos para o fenómeno sensível da poda, agora em grande moda, para que prevaleça o bom senso, incentivando as Juntas de Freguesia a substituirem o esforço financeiro e humano posto na poda, pela plantação de novas árvores nos locais sinalizados, alguns já há vários anos, nas áreas das suas Freguesias.


Pinto Soares

1 comentário:

Julio Amorim disse...

Creio que o vocabulário português necessita de um ajuste. Se poda é "cortar" - talvez fosse bom distinguir entre poda executada com conhecimento do que se está a fazer...e o que se vê nas imagens que é pura mutilação e ignorância.