26/02/2021

Pedido de classificação do Padrão dos Descobrimentos

Exmo. Senhor Director-Geral
Eng. Bernardo Alabaça

Como é do conhecimento de V. Exa., o Padrão dos Descobrimentos é hoje um Monumento marcante da cidade de Lisboa e do próprio País, ainda que aquando da sua construção a sua estética tenha sido criticada.

É por isso para nós inexplicável que mais 60 anos após a sua inauguração, o Padrão dos Descobrimentos esteja por classificar por quem de direito, limitando-se a sua protecção a uma salvaguarda ténue apenas por se localizar nas zonas especiais de protecção do Mosteiro dos Jerónimos (MN) e do Museu de Arte Popular (MIP).

Nesse sentido, temos o prazer de submeter à sua consideração, passados exactamente 61 anos sobre a publicitação da sua inauguração (segue junto recorte do Diário de Lisboa, de 24.2.1960, a este propósito), o presente requerimento de classificação do Padrão dos Descobrimentos, anexando a informação possível e colocando-nos à disposição dessa Direcção-Geral para o que for tido por conveniente.

P’ Fórum Cidadania Lx


Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho, Miguel de Sepúlveda Velloso, Jorge Santos Silva, Luís Carvalho Rêgo, Rui Pedro Martins, Virgílio Marques, Júlio Amorim, Carlos Moura-Carvalho, Alexandra Maia Mendonça, Bruno Rocha Ferreira, Bruno Palma, Rui Pedro Barbosa, Paulo Trancoso, Maria Teresa Goulão, Alexandra de Carvalho Antunes, Henrique Chaves, Luís Serpa, Gustavo de Cunha, Miguel Jorge, Paulo Lopes, Jorge D. Lopes, Maria João Pinto, Pedro Henrique Aparício, Eurico de Barros, Carlos Boavida, Filipe Teixeira, Odete Pinto, António Araújo, Jorge Pinto; Jean Teixeira, Jorge Lima, Maria Maia, Pedro Cassiano Neves, Beatriz Empis, José Maria Amador, Marta Saraiva, Mafalda Magalhães de Barros, Maria do Rosário Reiche, Teresa de Silva Carvalho, Sofia de Vasconcelos Casimiro

1 comentário:

Manuel Marques disse...

Essencial a classificação porque o extremismo está a crescer em força!