15/05/2009

Nova página da Carris

Soube pelo interessante Diário do Tripulante que a Carris tinha renovado a sua página na internet. Talvez eu seja um tipo esquisito mas quando vou à página de uma companhia de transportes públicos, é para saber quando e como posso ir de A a B. Aparentemente a Carris acha que isso não é coisa que interesse.
Na página de entrada há de facto a possibilidade de verificar isso, mas apenas se tivermos a sorte de haver um autocarro directo. Tenta-se Chiado até Marquês Pombal e a Carris diz-nos apenas que "não há carreiras"... sem nenhuma sugestão alternativa.
Procurar "à mão" - usando o mapa da rede, vendo que carreiras passam onde - é também algum certamente absurdo, já que o mapa da rede está bem escondido. É só tentar uns 10 links diferentes e qualquer utilizador o descobrirá.
No fundo da página principal há links para 4 tipos de clientes diferentes! Cada tipo de cliente tem por sua vez 4 links que lhe possam interessar! Que atenciosos... Alguém que queira saber como ir de A a B, deve pertencer contudo ao 5º tipo, os "clientes com manias esquisitas".
Para chegar à extremamente chata Transporlis (página exterior!), onde posso encontrar a tal informação, é necessário seguir uns 4 links mais ou menos aleatórios.

Caro alfacinha, se quer saber como ir do Chiado ao Marquês não vá pelas páginas das empresas públicas de transportes públicos. Vá ao Google Transit, que não recebe um chavo pelo serviço, nem tem interesse nenhum directo nos amarelos da Carris.

26 comentários:

Anónimo disse...

Eu gostava de saber em que ferro-velho comprou a Carris aqueles painéis que avisam quanto tempo levam os próximos veículos a chegar.

Ainda ontem estive quase 10 minutos (contados pelo relógio, se faz favor) com o autocarro que esperava a piscar no 1.

E já me sucedeu melhor. Um dia, como faltassem ainda alguns minutos para passar o autocarro que esperava, fui a um multibanco próximo. Quando dei por mim, o tal autocarro ia a passar, muito mas muito antes desses tais anunciados minutos. Claro que tive de ficar à espera do próximo.

M Isabel G disse...

Tem toda a razão
Nao sei bem, mas há nisto tudo uma incompetência provinciana.
A CArris não precisa inventar a pólvora_: Basta dar uma vista de olhos a sites com objectivos semelhantes.
Porque é que cá têm quer complicar tudo? Para se julgarem melhores que os outros?
O horror à simplificação deve ser o pavor de não mostrar "serviço feito"

Xico205 disse...

Nunca vos passou pela cabeça que os autocarros estão sujeitos a imensas situações que fazem atrasar! Ruas impedidas, etc... Ou queriam que o satélite previsse que a carrinha das obras está a descarregar material, ou que está um agente de autoridade a mandar parar, ou que está uma ambulancia a socorrer a velha que tropeçou nos degraus do talho, etc...!

Um exemplo de "uma vez" interessa para alguma coisa? Por essa conversa fica-se a saber que é um passageiro ocasional da Carris, logo não é prejudicado no dia-a-dia!

Já agora acrescento a minha, uma vez ia de autocarro e o motor começou a arder, mas como foi no principio foi possivel apagar com o extintor! Já agora tambem me venho para aqui queixar que a Carris não presta porque o motor dos autocarros costuma arder!!!!!

"O autocarro passou antes do tempo que dizia"! LOL Se atrasa é porque atrasa, se adianta é porque adianta!!!!

Em vez de se queixar tente perceber as causas que podem ser muitas:
1- Pode-se prever que o transito fazia demorar X tempo, mas afinal havia menos transito.
2- O autocarro da frente estava numa zona baixa e perdeu o sinal de GPS, logo o sistema foi procurar o seguinte e dar o tempo que faltava para esse.
3- Secalhar o autocarro que apanhou ia iniciar viagem na paragem onde o anónimo estava e só aí activou a carreira no GPS.

Se os autocarros não andam em canal próprio estão sujeitos a adiantamentos ou atrasos, logo o sistema prevê que do sitio onde o autocarro está, até à paragem, à velocidade actual demora tal, mas é possivel à frente haver um bloqueio. Ou nunca lhe aconteceu fazer 5kms em 2 minutos e 20 minutos para andar 100 metros?

Tanta imbecilidade nos comentários!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Bem:

1) Se está a piscar no 1 tempos a fio e a gente vê o trânsito a fluir normalmente, é porque algo está manifestamente errado.

E isso, ou parecido, acontece vezes sem conta.

2) Não vim para aqui contar a minha vida toda, mas apenas fiz referência a um caso anedótico.

Infelizmente, há quem pense que os outros são burros e, sobretudo, quem nunca tenha posto os pés em cidades onde o sistema funciona muito melhor que em Lisboa.

E mais não direi. Para quem é, a resposta já foi demasiado delicada.

Anónimo disse...

É verdade que os sistema funciona melhor noutras cidades que não têm os contras que Lisboa tem. Como por exemplo vias reservadas a transportes publicos...

Se faz confusão eu ter assinado a minha mensagem, desta vez vai anónimo!

Anónimo disse...

Que na cabeça de alguém haja diferença entre Xico205 e Anónimo mostra logo a inteligência do sujeito.

Miguel Carvalho disse...

Xico205,

e quando o Cardeal Cerejeira se calou aquando do início da Guerra na Guiné? Ah pois... Disso você não fala.

Traduzindo especialmente para si: por favor, da próxima leia os posts antes de os comentar.

António C. disse...

Parece-me que o post não era sobre o sistema usado nas paragens para prever o tempo para o próximo autocarro mas simplesmente para consultar um percurso através do site da Carris.

Este último parece-me fundamental e é pena que se tenha de recorrer ao Sr. google para obter a informação que deveria ser um mais valia da Carris.

Devem ter clientes a mais, daí tratarem tão mal os que têm...

Xico205 disse...

Miguel Carvalho, li o post ainda ontem à noite. E não tenho comentários a fazer sobre o mesmo. Na altura pensei logo que comentários imbessis como o do anónimo iam aparecer! Limitei-me a responder as causas e a dizer que a Carris não tem culpa.

Mas se é dono do blog e não gosta de off topic apague os comentários que acha que não se adequam!

Xico205 disse...

ò Sr António C. acha que a Carris trata mal os clientes? Se aceder a qualquer funcionário da carris certamente será bem atendido. Nunca vi uma empresa de transportes tratar tão bem os clientes como a Carris. Muitos nem mereciam o bom tratamento que recebem.

Está errado quando diz que no site da Carris não estão apresentados os percursos. E volto a bater na mesma tecla, quem é utilizador assíduo da empresa sabe as carreiras de cor.

Mas em vez de virem para um blog difamar a empresa, era preferível mandar um mail ao provedor do cliente!! Mas já se sabe...

Anónimo disse...

Há aqui um imbecil que chama "imbessis" aos outros. Manifestamente não se enxerga.

Anónimo disse...

O imbessil és tu mesmo das 9:22.

Anónimo disse...

O Google Transit foi desenvolvido em colaboração com o Metro e a Carris, logo não compreendo este artigo, se a Carris não tivesse preocupada em servir bem os seus clientes não se tinha dado ao trabalho de gastar recursos "nessa coisa" do Google Transit, mais, Lisboa foi a 2ª Capital Europeia a dispor de tal, logo, percebo ainda menos a critica.

Filipe disse...

O maps.google é uma ferramenta preciosa. Espero que venha a ser desenvolvido daqui para a frente.
Nunca na vida da Carris, os seus passageiros tiveram acesso a tanta informação e informação essa de excelente qualidade (tirando o Transporlis que é uma vergonha, com todo o respeito a quem o desenvolveu).

Paralelamente nas paragens a informação, embora maior do que noutros operadores rodoviários, escassa por mínima. No Marques de Pombal está lá a informação dos horários do 83 para as Amoreiras. Mas não está do 12 para Alcantara, do 702 para Serafina e do 53 para o Centro Sul.

Respeito e compreendo algumas das críticas. Ontem estava no 18 para a Ajuda e no Alto de Santo Amaro estava lá a seguinte informação:
18E CAIS SOD 1
18E FIGUEIRA 2
Com esta informação, o do Cais do Sodré devia estar a começar a subir a Aliança Operária e o da Praça da Figueira a sair da paragem da Boa Hora.
O meu 18 para a Ajuda lá foi andando e só nos cruzámos com os 18 em sentido contrário na Calçada da Ajuda!!
De certeza que aqui não ocorreu nenhuma baixa do GPS, nem estava trânsito, nem ruas cortadas.

Outra: com o prolongamento do 18 à Praça da Figueira, esta carreira começou a ter muitos atrasos. É frequente cortarem carros sem avisar ninguém, numa carreira que só passa a cada 20 minutos. Aqui há dias, tinha eu um seminário às 13:30, fui para uma das paragens na Calçada da Ajuda do 18 sentido P Figueira aguardar pelo serviço que sai do Cemitério às 13:00. Chegaria ao meu destino 11 minutos depois da sua partida do Cemitério, o que me dava tempo para ir tranquilamente.

Pois devo dizer que o das 13 não apareceu e só pelas 13:24 é que apareceu um eléctrico! Cheguei ao seminário com 5 minutos de atraso, felizmente.
Igualmente, não passou nenhum 732 com destino ao Rossio e H S Maria.
Podem dizer que isto só acontece uma vez ou outra. Não, desde Fevereiro de 2009 que tem sido o meu inferno e o daqueles que moram ou trabalham na Ajuda e Alto de Santo Amaro.

A Carris, infelizmente, não soube alterar a sua oferta por forma a não prejudicar muitos dos passageiros, durante este período de obras na Praça do Comércio.
Se eu quero ir da Calçada da Ajuda para Alcântara ou para o Restelo, penso que não deveria ser afectado por aquilo que se passa em Entrecampos ou na Praça do Comércio.

Anónimo disse...

Cuidado, colega Filipe, que ainda aparece aqui um Xico205 meio analfabeto (e obviamente ignorante da má qualidade da informação dos placards das paragens) a chamar-lhe imbessil.

Miguel Carvalho disse...

Xico205

penso imensa desculpa, tem toda a razão. Eu li os comentários na ordem errada (por mail) e não percebi o que queria dizer.

Miguel Carvalho disse...

anónimo das 1:45 AM

Não leu o post, pois não? Apenas a última frase, certo?

Obviamente que sei que o GoogleTransit foi feito com a ajuda da Carris. Mas então responda-me, porque não há um único link para o Google Transit na página da Carris? Não seria óbvio que houvesse?
Mesmo o da Transporlis, porque está tão escondido (tente encontrá-lo, eu demorei uns 2 ou 3 minutos). Porquê?

Xico205 disse...

Anónimo disse...
Cuidado, colega Filipe, que ainda aparece aqui um Xico205 meio analfabeto (e obviamente ignorante da má qualidade da informação dos placards das paragens) a chamar-lhe imbessil.

Conheço o Filipe doutras paragens e são sempre de louvar os seus comentários. O Filipe percebe do assunto.


Desculpas aceites Miguel Carvalho.

Xico205 disse...

Filipe mas isso é estranho a Carris não se ter ajustado à nova realidade da Baixa. Como raramente ando nas carreiras das estações de Miraflores e Musgueira não sei o que se passa, mas a estação da Pontinha pôs reforço nas 16 e 726 porque têm tido atrasos significativos com a obra da Av. de Berna e creio que alargou os horários porque não estava a ser possivel cumprir os horários estipulados na chapa.

Anónimo disse...

Caro Miguel Carvalho, li o último paragrafo, mas ele só me faz aumentar o pensamento de infelicidade do seu post.

Diz que “Caro alfacinha, se quer saber como ir do Chiado ao Marquês não vá pelas páginas das empresas públicas de transportes públicos. Vá ao Google Transit, que não recebe um chavo pelo serviço” acha que o Google não ganha nada? Pois, se calhar é só porque são bons rapazes e gostam de gastar dinheiro. Provalmente isto do Google Transit nem é um complemento ao negócio deles.

Volto a dizer-lhe, não percebo porquê criticar a Carris quando ela foi até pioneira a nível europeu ao gastar recursos seus para que o Google Transit em Lisboa fosse possível, e por isso mesmo não compreendo o discurso do incompetentes da Carris que não sabem fazer nada, e olhem para o maravilhoso e sem ganhar um chavo Google Transit que nos dá esse serviço, como se esse serviço não tivesse sido proporcionado pela própria Carris… Como se a Carris não se tivesse preocupado com tal. Falta um link para no sitio oficial da Carris? É complicado encontra-lo? Ah, ok. Desculpe lá. Olhe, mande um mail.

Filipe disse...

Por acaso o link para o Google Transit no novo site da Carris está relativamente bem visível.

Agradeço o elogio xico205 e também achei estranho a Carris não se ter adaptado à nova realidade existente na Baixa. Como os recursos são escassos, provavelmente fê-lo noutras carreiras que transportam mais pessoas como o 28, o 794 ou o 35.
Lembro-me que quando houve a construção do túnel do MArques de Pombal que a carreira 48 foi reforçada com mais umas chapas, chapas essas que continuaram mesmo depois das obras concluídas o que permitiu o aumento das suas frequências.

Xico205 disse...

Filipe sabes muito bem porquê que o 18 das 13H não passou. Falta de electricos! A semana passada o 715 andava na 28. Não tinha esta visão desde 1995, até merecia uma foto, um momento tão raro que se calhar não se volta a repetir! Infelizmente tive uma reunião em Santa Catarina, senão tinha-o apanhado e ido até Graça para ver como aquele motor se comporta na subida da Voz do Operário! Eu lembro-me bem de quando era miudo aqueles electricos a subir a Estefania para o Arco Cego! LOL
A Carris com tanto horário que fica por fazer por falta de meios, mais valia por em circulação o material circulante que está no museu em vez do tradicional passeio de fim de semana da Baixa a Belém.

Quanto ao não reforço das 60 e 714, Miraflores ficou de repente com muitos autocarros fora de serviço. A Musgueira mandou para lá uns Volvo B7L, mas são insuficientes.

Filipe disse...

Pois é Xico205, infelizmente a Carris debate-se com falta de eléctricos. Mas eu acho que em falta de eléctricos só se deve tirar ao 18 em último caso. Um eléctrico a menos no 28 faz muita menos falta no que no 18, por exemplo.

Anónimo disse...

Mas este post é sobre a nova página da Carris na Net ou para conversas de comadres?

Xico205 disse...

Sobre o novo site da Carris já foi tudo dito. Está muito bom, embora tenha lá descoberto uns erros na caracterização da frota. Têm uma foto dum Caetano CityGold e dizem que é um Marcopolo Viale, o numero de MAN 18.310 está errado, são 148.

Dizem que há Ivecos no transporte de deficientes, eu ainda não vi nenhum, mas não duvido que existam. Mas acho estranho não ter ouvido nada acerca disso noutros sitios.


Logo não faz sentido as criticas destrutivas que neste blog têm sido feitas à Carris e ao porto de Lisboa.
Eu como não me calo e tento repor a verdade sou considerado uma persona non grata!

Joao Baptista disse...

Eu sou cliente regular da Carris e só posso falar da minha experiencia, e tambem acho que a Carris piorou o seu serviço desde a ultima "renovação" de serviços.
Tudo isto tem um propósito que é acabar com certos percursos para a tornar rentável e por isso vendável, sem prejuizos, ou seja o sistema de bilhetes proposto e a falta de informação relativamente aos serviços visa torná-los pouco usados e justificar a sua eliminação, simples.
Quanto á boa educação dos trabalhadores da Carris, não generalizando, a ultima vez que perguntei a um motorista a razão de estar á espera 45 minutos (não foi neste periodo de greve), por um autocarro 767 para o Campo Martires da Patria, se havia algum transtorno no serviço, a resposta foi mal-educada. Agradeci-a ironicamente pois não costumo discutir com gente ignorante e estupida.