23/08/2012

Concurso Público Internacional - Campo das Cebolas / Doca da Marinha

Mais informação, AQUI.

6 comentários:

Ricardoense disse...

Venho deste modo apresentar-lhe o meu novo projecto. Trata-se de um novo blog que pretende fazer uma análise clara e concisa sobre a actualidade nacional e internacional.
Este projecto surgiu no seguimento do término da minha licenciatura na Faculdade de Economia do Porto (FEP). Sempre me interessei bastante pelas questões macroeconómicas, mas entendi que só após a minha licenciatura estaria preparado para abordar estas questões com o rigor que se lhe exige. Gosto de fazer análises credíveis e baseadas sempre em estatísticas credíveis, como irá reparar ao visitar o blog.

PS: o link do blog é http://ecoseconomia.blogspot.pt/

Paulo Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Nunes disse...

Finalmente uma notícia positiva para esta zona de Lisboa sistematicamente votada ao abandono.

É uma excelente oportunidade para alterar sensivelmente o perfil de tráfego da zona por exemplo através da substituição dos autocarros por elétricos rápidos e silenciosos (sugiro uma visita a Nice). Um eixo expo <-> estádio nacional seria muito bem vindo permitindo porventura obviar o funil do Terreiro do Paço.

Bom... que o concurso seja célere e no final exista orçamento para uma execução sustentada sem sobressaltos.

Espero também que os moradores sejam escutados e, sobretudo, respeitados... mais experimentalismo não obrigado!

Ha! Não esquecer árvores para sombra por favor!



Paulo Nunes disse...

Boa sorte Ricardo mas olha que não começaste bem :-)

Anónimo disse...

Olha, mais um projecto para ser ganho por Carrilho da Graça.

Anónimo disse...

Um projecto para enganar tolos e dar dinheiro aos empreiteiros arquitetos e mais alguns ...

Não percebo para quê tanta obra ... a doca lá está, é só meter de um lado os barcos do tejo e do outro os navios militares ... é EVIDENTE QUE NÃO CABEM LÁ TODOS.

A Solução é NÃO EXECUTAR A GARE DE ALFAMA, CRIME contra a paisagem, cortando AS VISTAS DOS MIRADOUROS HISTÓRICOS, DESATERRAR A DOCA AÍ EXISTENTE E FAZER DELA A DOCA PARA OS NAVIOS HISÓRICOS E PARA BARCOS DE TURISMO NO TEJO.

No documento vergonhoso diz-se "ponderar as memórias históricas com uma imagem contemporânea" (???? leia-se modernices descaracterizadoras) e "homogeneidade da paisagem" o que é uma contradição em si.

Há que PARAR estas LOUCURAS !!!!!!