21/06/2017

Escandaleira


Escandaleira... o prédio que aqui (na Almirante Reis) estava, estava em bom estado, pelo que não havia necessidade para esta "reabilitação", e nada tinha que ver com este mono digno da Reboleira!

As 3 fotos iniciais são da autoria de Diogo Baptista

5 comentários:

Anónimo disse...

M e d i o c r i d a d e !

LuisY disse...

Também já vi esta "maravilha" da moderna arquitectura. Gostei particularmente das superfícies com largas vidraças na esquina virada a Sul. Quem for para lá morar, vai ter que gastar um balúrdio em refrigeração artificial se não quiser morrer de calor.

O arquitecto que teve esta ideia desconhece a prática ancestral de que nos países quentes não se fazem grandes janelas viradas a Sul.

Um abraço

Anónimo disse...

Muito mau mesmo a nível da integração urbanística. Este era um daqueles locais onde efetivamente o plafond (números de pisos) não poderia ter sido esgotado. O PDM, salvaguarda essas situações, mas parece que há quem não salvaguarde! Mais um escandaloso serviço à especulação imobiliária. Lisboa assim não vai nada bem, quem decide o urbanísmo na cidade, serve muito pouco ou nada o interesse público. Nunca vi uma equipa tão fraca e durante tanto tempo.

Anónimo disse...

Os moradores dos edifícios da rua de traz é que devem ter ficado contentes!
O edifício do hotel, ´não se integra, é feio e em nada contribúi para a valorização do conjunto inventariado em que se integra. Só caso contribuisse é que a demolição poderia ter sido autorizada. Não existindo efetivo contributo, a demolição teria que se cingir à volumetria pré-existente. Pelo menos é o que determina o PDM para estas situações. Claramente na Câmara Municipal, nesta, como noutras situações, não aplica o PDM, a bem da cidade. Que eu saiba a isso chama-se crime urbanístico. Temos aqui mais um evidente crime urbanístico. Valerá a pena ver este licenciamento, certamente não foi linear.
Diria mesmo: é mau demais para ser real.

Filipe Teixeira disse...

Caro LuisY, as grandes superfícies envidraçadas fazem-se sim viradas a Sul em Portugal tendo só a condicionante de terem de ter palas de sombreamento horizontal. Não podem é ser feitas a outras orientações, Poente ou Nascente então é completamente proibido!