Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

29/06/2017

Era assim, ficou assado. Next ...


Rua Dr. António Cândido

Autocarros junto à Sé - vergonha - protesto - intervenção urgente, é preciso - proposta à CML


Exmo. Senhor Presidente da CML
Dr. Fernando Medina


C/c. Patriarcado de Lisboa, COMETLIS da Polícia de Segurança Pública, Comando da Polícia Municipal, AML, JF Santa Maria Maior, ATL e media

Como é do conhecimento de V. Exa., há já mais de duas décadas que se assiste a uma situação vergonhosa no bairro da Sé, situação que se tem vindo a agudizar nos últimos anos em virtude do “boom” turístico de que Lisboa tem sido alvo ao tornar-se um popular, e compreensível, destino “low cost”.

Falamos do congestionamento de trânsito junto à Sé de Lisboa, designadamente dos inúmeros autocarros de turismo de grande dimensão que ali transitam, param, entopem, estacionam de forma selvagem, poluem o ar e as vistas, e tornam num inferno o dia-a-dia da população, de forma aliás contraproducente para quem nos visita e é certamente avesso a situações terceiro-mundistas como a que relatamos e ilustramos (vide fotos actuais em anexo e nosso alerta em 2012; http://cidadanialx.blogspot.pt/2012/10/caos-inacreditavel-no-largo-da-se.html), até pelo simples facto de que estragam as “selfies”; situação impensável, para não irmos mais longe, nas imediações das catedrais de Madrid, Barcelona, Toledo, Salamanca ou Segóvia.

Neste âmbito, e porque se assiste à total passividade da Polícia em ordenar o trânsito e impedir a circulação e o estacionamento ad hoc destes autocarros nos bairros históricos da cidade, ou autuar conveniente e exemplarmente as empresas de transportes de turismo que assim procedem;

Vimos solicitar a V. Exa. que, (em sintonia com o Patriarcado de Lisboa e o Cabido da Sé de Lisboa, a Polícia Municipal, a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior e a Associação de Turismo de Lisboa), faça implementar e cumprir, tão breve quanto possível, a proibição de circulação de autocarros de turismo na zona histórica de Lisboa, mormente em Alfama, fazendo direccionar os autocarros para a Avenida Infante D. Henrique, onde poderão estacionar junto ao novo terminal de cruzeiros, e os turistas poderão percorrer a pé toda a zona de forte pendor turístico (Sé, Alfama, Castelo).

Igualmente, parece-nos efectivamente desejável o plano da CML em avançar com uma zona de estacionamento para autocarros de turismo no Martim Moniz, assim a mesma seja possível em tempo útil.

Aproveitamos, a propósito do ordenamento do trânsito e da actividade turística, para alertar que a proibição de circulação de tuk-tuks na zona de Alfama/S. Cristóvão não está as er fiscalizada, circulando aqueles veículos sem constrangimentos policiais.

Na expectativa, subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos

Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho, Bruno Palma, António Araújo, Ricardo Mendes Ferreira, Fernando Jorge, Rui Martins, João Oliveira Leonardo, Nuno Caiado, Miguel de Sepúlveda Velloso, Maria Albina Martinho, Inês Beleza Barreiros, Pedro Henrique Aparício, Jorge Pinto, Maria de Morais, João Mineiro, Maria do Rosário Reiche, José Maria Amador, Fátima Castanheira

Fotos da JF Santa Marior

27/06/2017

Marquise de ... São Luís dos Franceses


(fotos de Nuno Castelo-Branco)

A CML vendeu o Palácio Pombal? E ainda por cima sem ser em hasta pública?


A propósito da Proposta n.º 380/2017 (Subscrita pelo Sr. Vereador Manuel Salgado), a discutir na reunião extraordinária de CML de 29.6, «Aprovar submeter à apreciação da Assembleia Municipal o Relatório de Ponderação e o Regulamento de Património Imobiliário do Município de Lisboa, nos termos da proposta;» seria bom que se comprovasse, preto no branco, que o Palácio Pombal NÃO FOI vendido, 1º, muito menos à margem da hasta pública (ao que se diz a um cidadão alemão), 2º.

É bom lembrar que a CML já por diversas vezes tentou vender o Palácio Pombal, sendo a 1º delas em 2006 (http://cidadanialx.blogspot.pt/2006/09/o-palcio-pombal-l-vo-os-anis-e-os.html) na altura impedida por acção directa da então PAML ... e continua a não perceber o essencial:

1. Se há palácio que deva ser da CML (aliás, foi vendido à CML por o comprador ser a ... CML) esse palácio será um e só um: o Palácio Pombal.
2. É incompreensível e inaceitável que depois de tanto dinheiro gasto qdo não o havia, no reforço estrutural do edifício, por ex., agora, que HÁ dinheiro, a CML o venda.

(foto Carpe Diem)

Finalmente, contentores fora de Alcântara... e onde pára aquele sujeito da Soc. Geografia?


«Contentores saem de Alcântara para o novo terminal do Barreiro [...]
Uma das garantias é de que "o novo terminal de contentores é para avançar". Neste momento, está a decorrer o estudo de impacto ambiental, mas tudo indica que a decisão final, prevista para agosto, será favorável. "Será construído em frente aos atuais territórios industriais da ex-CUF/Quimigal", indicou o autarca. Esta construção vai permitir a retirada dos contentores do terminal de Alcântara, em Lisboa. Agora "foi constituído um grupo de trabalho com a câmara municipal, a administração do Porto de Lisboa e o ministério [do Mar], que é para estar concluído rapidamente", apontou Carlos Humberto, que garante haver vários interessados na sua concessão.
[...]»,
in Diário de Notícias (27.6.2017), por Ana Bela Ferreira

26/06/2017

Paço Real de Caxias - Vergonha - Passados 2 anos continua ao abandono


Exmo. Senhor Ministro da Defesa Nacional
Prof. José Alberto Azeredo Lopes


C.c Presidência da República, Primeiro-Ministro, Comissão da AR, MC/SEC, CMO, Provedoria de Justiça, DGPC​ e Media

Passados 1 ano exacto sobre o nosso último alerta (http://cidadanialx.blogspot.pt/2016/06/novo-sos-ao-md-sobre-paco-real-de-caxias.html), e dois anos sobre o nosso primeiro alerta, a V. Exa., na qualidade de Ministro da Defesa Nacional, dando-lhe conta do estado lastimável do Paço Real de Caxias, sem que até agora, nada tenha acontecido de estimável a este edifício histórico do país, para lá, evidentemente, do nefasto agravamento do seu estado de conservação;

Solicitamos a V. Exa. que nos esclareça se pretende, de facto, exercer alguma obra de conservação para inverter esta situação de vergonhoso abandono a que o Estado, enquanto Ministério da Defesa Nacional, tem votado este imóvel ao longo das últimas décadas, para lá, do cíclico anúncio de há 10 anos a esta parte, de que o mesmo será vendido para efeitos de hotelaria.

Na expectativa, apresentamos os nossos melhores cumprimentos


Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho, Jorge Santos Silva, Ana Celeste Glória, Júlio Amorim, Fátima Castanheira, Miguel de Sepúlveda Velloso, Miguel Jorge, Beatriz Empis, Luís Raposo, Martim Galamba, Maria João Pinto, Jorge Pinto, Maria do Rosário Reiche, Inês Beleza Barreiros, Pedro Henrique Aparício, Fernando Silva Grade, Alexandra de Carvalho Antunes e Nuno Castelo-Branco

(Foto de Nuno Castelo-Branco)

Uau, ainda contam poucochinho... ainda podemos alugar mais!!


«Alugueres ainda contam pouco nas receitas do património

Termina esta segunda-feira o prazo do inquérito aos estragos causados por umas filmagens no Convento de Cristo. A cedência de espaços patrimoniais tornou-se um fenómeno rotineiro, lucrativo e desregulado? A verdade é que não é assim tão frequente, rende pouco e raramente provoca danos. [...]», in Público (26.6.2017), por Luís Miguel Queirós.

Mais um hotel? Ou serão as tais Galeria Lafayette de novo?


Ora bem, ora bem, lá vem mudança de uso para o Palácio Nunes Sequeira, sede da EPAL...traduzido por miúdos, lá vem mais um hotel para esta cidade de paquetes.

«Proposta n.º 437/2017 (Subscrita pelo Sr. Vereador Manuel Salgado) Aprovar o projeto de versão final da Alteração Simplificada do Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade e Zona Envolvente (PUALZE), para efeitos de envio à Assembleia Municipal para aprovação, nos termos da proposta;»

Decididamente, esta zona da Boavista já era


«Novo Hotel da Ribeira tem projecto da Promontório»,
in Diário Imobiliário (23.6.2017)

Mais betão no betão da Alameda das Linhas de Torres


Fotos de HO

22/06/2017

O que será que vem aí?


Hoje 14.30h no Palácio Almada-Carvalhais, Largo Conde-Barão, os projetos reabilitação urbana apresentados pelo Fundo Sete Colinas com a presença do Ver. Manuel Salgado.

NB: Sessão privada, só aberta a convidados. Será que deixam entrar o Conde-Barão do Alvito? É vizinho e directamente interessado! :-)

Então e a ideia de colocar todos os buses no Martim Moniz? Parece-me certa!


In O Corvo (22.6.2017), por Samuel Alemão:

«Moradores da Baixa e da Sé dizem-se saturados de tantos autocarros turísticos

A circulação e o estacionamento de autocarros turísticos de grande dimensão pelas ruas da Baixa pombalina e da zona da Sé estão a contribuir para uma rápida degradação da qualidade de vida naquelas áreas. O problema tem vindo a intensificar-se, nos últimos anos, à medida do crescimento do fluxo de turistas a visitarem a capital portuguesa. Os moradores reclamam, por isso, a actuação das autoridades municipais, dando assim continuidade a queixas que já não são de hoje. O presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, Miguel Coelho (PS), reconhece-lhes razão e tem vindo a exigir medidas à Câmara Municipal de Lisboa (CML), desde há mais de dois anos. Mas no terreno pouco se vê. Como consequência, o PSD pede a rápida criação de um muito prometido regulamento, que, entre outras coisas, permita “interditar o trânsito de autocarros turísticos em algumas artérias de zonas históricas”. [...]»

Festa da cerveja 2017 - Em frente do MNAA, fonte Pombalina MN...


Festa da cerveja 2017 - Rua dos Mastros


Jardim do Miradouro do Torel: abandono


I.e., relvados sem manutenção, lagos sem água, canteiros sem plantas ou flores, portão e gradeamentos cheios de ferrugem. Enfim, é preciso que este Jardim Histórico volte para a tutela da CML!!

Fotos de Fernando Jorge