Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

27/04/2018

Proposta de permuta para os promotores (agora Licor Beirão+Grupo Melià+Lúcios) do "mono do Rato" #1


Por que não negoceia a CML a adaptação do ex-hospital do Desterro (onde há pouco para estropiar, onde nada acontece e já se percebeu ir acontecer nada tão cêdo, e a Mainside já era, e numa zona que precisa de equipamentos âncora) com os promotores do mono, fazendo dali um hotel de categoria, e permitindo à CML fazer um jardim no Rato?

(foto do Público)

3 comentários:

Anónimo disse...

Quem fez a proposta de permuta ?
Por mim acho muito bem.

Pinto Soares

Anónimo disse...

Parece-me uma excelente ideia e penso que vai ao encontro da vontade de muitos lisboetas e mesmo da própria Câmara Municipal de Lisboa.

Será necessário constituir um grupo de trabalho para dialogar com as partes interessadas, oferecendo-me desde já para fazer parte desse grupo de trabalho, se acharem por bem levar avante.

Pinto Soares

Anónimo disse...

O mono do Rato é simplesmente imperdoável. Já lá está aquele mega-aborto da Fidelidade a assombrar as imediações e ainda não chega? As obras do Ginásio Clube Português já estragaram o enquadramento do aqueduto, agora vamos tratar do que resta do Rato e da Rua do Salitre?
O destino ideal do terreno do Rato seria o Museu Judaico que está para nascer em Alfama com aquele despropositado projecto arquitectónico. No Rato seria possível criar um circuito de visita que, pelo menos em alguns dias, passasse pela sinagoga. Haveria espaço de sobra para um projecto ambicioso e útil, certamente mais próximo da comunidade judaica, mais rico para ela e para o visitante. Fora da zona turística central mas com condições para ser visitado por muita gente, criando um pólo interessante com o Museu Vieira da Silva e a Mãe d'Água. Alfama não precisa de mais "atracções". Está a ficar uma coisa pura e simplesmente insuportável com a actual pressão de visitantes.