06/09/2019

The vandalism of Lisbon by philistines!




(Chegado por e-mail):


«Good afternoon,

I came across your website after reading on Lisboa Live about the destruction of yet another beautiful old building in the historical centre of the city (the pink house on Rua da Lapa). A shocking story that now has 11,000 likes on Lisboa Live's Instagram page!

I am sick and tired of the the constant destruction going on in Estrela, especially, by the local town hall. What the hell do they think they are are doing!? Who gave them the right to destroy Lisbon's architectural heritage like this? The very thing millions of visitors come to the city to see every year. Talk about killing the goose that lays the golden egg. Blind and foolish - how much more idiotic can planning approvals be?

James»

(texto editado a pedido do autor)

13 comentários:

Manuel Marques disse...

Chocante e inacreditável o que aqui está fotograficamente documentado!!

Anónimo disse...

Lol isto soa tanto a tuga a escrever em inglês que até dói.

Anónimo disse...

👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

João Ribeiro disse...

Podiam postar isto nas plataformas sociais da CML.

Bem que podia era sair uma lei queobrigasse a reposição de fachadas clássicas em zonas protegidas pelo PDM.

Manuel Marques disse...

Essencial uma lei deste género!!

Anónimo disse...

Concordo inteiramente com o comentário das 1:09 da manhã.
Até dói!

Anónimo disse...

Thank you James for beeing so fond of our city and we hope you'll have the same strong attitude towards your hometown, wherever it is, and its cultural heritage. Se não é tuga é inglês que veio para cá viver, ajudou os preços a subir e ainda se queixa.
Oh well...

Eliseu disse...

Desejo expressar a minha admiração pela fantástica intervenção e criação dos novos edificios contemporâneos expostos nas imagens com a necessária e inevitável demolição de velhos edificios degradados e muito despendiosos de restaurar. Quem interviu, respeitou a métrica, os ritmos, a volumetria e todo um rigor geométrico de uma espressão antiga de fazer aqrquitectura... Uma cidade não pode ser um museu, uma coleção de recordações nostálgicas das gaiolas de canários e flores que na nossa juventude conhecemos na lisboa antiga mas onde já niguem desejava viver a não ser quem não tinha possibilidade de recriar espaços necessários à dignidade habitacional e conforto da vida doméstica..As fachadas são de facto um cenário e de preferência alinhado com os nossos preconceitos, mas a cidade é tambem o local de procura da satisfação humana de quem reside e de comunicação, informação e conhecimento e daí tambem estarmos abertos às novas estéticas que no futuro tambem serão um passado a rever !

João Ribeiro disse...


Devemos portanto destruir tudo o que é antigo e clássico para nossa satisfação humana?! Mas que satisfação? Essa "satisfação humana" é o pagamento sobre um projecto rectilíneo para não dar muito trabalhinho, de mau gosto feito com régua numa folha quadriculada. Sim porque não é para todos a habilidade de conseguir valorizar o desvalorizado sem beliscar a identidade do imóvel, isso está apenas ao alcance dos bons arquitectos, normalmente aqueles que sofrem da doença do bom senso! Mas diga-me, isso vale apenas para a arquitectura ou em tudo ou que tem mais de um par de anos? Por si deveríamos substituir tudo o que é antigo certo? Até na arte, na culinária etc...

Estes edifícios não são "modernos" nem "progressistas" são apenas horríveis e completamente fora de contexto. As cidades são entidades vivas que crescem e portanto há espaço próprio para esse tipo de arquitectura, sendo que o centro histórico e zonas adjacentes devem ser o melhor preservados possível por razões óbvias de identidade e pelos atractivos inerentes, como o turismo por exemplo! Esses três belos trabalhos das fotos são o completo desrespeito por todas as regras do senso comum - arquitectónicas ou não - e um total sintoma de egocentrismo de quem o desenhou.

Um bom arquitecto é aquele que constrói sem destruir.

Cumpts,

João Ribeiro

Paulo Santos disse...

Caro Eliseu, com toda a sua abertura "às novas estéticas", certamente muito sofre com as velhas estéticas da generalidade das cidades europeias como Paris, Roma, Amesterdão, etc. Se os franceses pensassem como o senhor, Paris era já uma nova Caracas!

James disse...

Unlike many other European capitals that suffered the modernising intervention of aerial bombing by a hostile enemy, Lisbon's rich heritage was spared this devastating fate. But now the historical centre is under attack and in danger of being destroyed from within. Beautiful old buildings are being demolished and Bunkers "R" Us are working overtime to bring their spurious version of PROGRESS to the archeological ruins of city. 
When did I last hear the Venetians or Viennese arguing that it is "necessary and inevitable" for their fine old buildings to be demolished because they are expensive to maintain and look like museum pieces? What a ridiculous and barbarous argument! Though a common one among - almost exclusively - our cultured and artistic architects. 

The soulless and characterless buildings that have been praised by "Anonymous" have millions of almost identical copies in every town and city of Europe, whereas the old Lapa building that was destroyed to make way for it was unique to Lisbon. It was the kind of building found on postcards. No doubt postcard publishers are at this very minute rushing to print cards of the new buildings so visitors can show the folks back home what the NEW and IMPROVED Lisbon looks like.
The bunker in the last photo is in Rua Monte Olivete, directly off Principe Real. It is a very beautiful street of 19th century houses that for over a century remained untouched by time; no nasty developers and their vainglorious architects succeeded in smashing down a single one of its charming buildings.
But now, in the 21st Century, in a climate of utter philistinism and barbarism towards Lisbon's priceless heritage, a creative genius decided it was time to design a "Brutalism is Beautiful" bunker fit for this idyllic street, so as to put all the pretty but out of date houses to shame! 
This bunker is obviously what the residents of Rua Monte Olivete were just crying out for, so weary of the monotonous beauty and charm of their old-fashioned street had they become! Their interfacial landscape must EVOLVE, and not be static and stale. It must look NEW and MODERN and SEXY whether they like it or not!! They will have no say in the matter since they are only the people who live there. The town planners know what is best for them and their architects' fantasmagorical brilliance will be imposed; their genius immortalized for all time in concrete, or steel, or both.

It is heartbreaking to see such barbarous, wanton destruction going on all around, defended by arguments that are pure wind, and to know that if the CML allowed this block-house to be erected in such a beautiful street then NO STREET IN LISBON IS SAFE from the triumph of vulgar philistinism.

If you want to build bunkers there are hundreds of cities in the former Soviet Union where the central planners failed their quotas. But egotistical architects prefer to build their bunkers in beautiful historical towns where they will be NOTICED!

Anónimo disse...

Ó "James", mas achas que ainda convences alguém que a tua língua materna é o inglês?

Anónimo disse...

Adorava perceber a moral deste "James" para vir para aqui postar (num inglês de tal forma exagerado que cheira a esturro) um discurso em que fala dos "nossos cultos e artísticos arquitectos". Será para tentar dar credibilidade ao discurso tuga do costume? Não deixo de concordar com a mensagem, mas pode escrever em português que ninguém o leva a mal.