Conferência-26 de Abril-9:30-Anfiteatro Ventura Terra (MAC)-Entrada Livre

Conferência-26 de Abril-9:30-Anfiteatro Ventura Terra (MAC)-Entrada Livre

20/01/2013

Teatro Thalia... de Byrne ... por António Sérgio Rosa de Carvalho



Todos os que me acompanham ... conhecem o grau de criticismo com que tenho tratado as intervenções "interpretativas/ criativas" de Byrne no Património Consolidado ... este, é talvez o exemplo mais equilibrado de uma intervenção de Byrne ( apesar da demolição da fachada lateral que seguia coerentemente a cornija e originalmente "cozia/cerzia" a fachada-pórtico com a linha de edificação para o exterior, na rua) ... simplesmente porque não se trata de uma recuperação ou um Restauro/ Reconstrução ... mas sim de uma Consolidação de Ruína ... tal como na Igreja de S. Domingos ... dando-lhe no interior um carácter quase de cripto-pórtico/Scaenae frons Romano ... sem assinaturas ... (embora Byrne não tenha resistido à tentação da demolição da tal fachada lateral e inserção de linguagem contemporânea funcional ao nível da rua), libertando as "vistas"para a sequência Pórtico / bloco monolítico, este, coerentemente "consolidado" em linguagem e materiais intemporais ...
António Sérgio Rosa de Carvalho








6 comentários:

Anónimo disse...

Mete dó a incapacidade total de se conservar património neste país.

Xico205 disse...

Mete dó é as escolhas politicas dos portugueses.

Anónimo disse...

Gostava de saber o quem têm as escolhas políticas que ver com o assunto.

Xico205 disse...

Têm a ver que os incompetentes democratica e alegremente eleitos pelos portugueses demonstram uma incapacidade total de se conservar património neste país.

Anónimo disse...

na minha opinião esta á uma intervenção de sucesso.
o patrimonio é respeitado, tendo sido dado espaço à inovação.

a arquitetura reflete a sociedade. num edificio utilitario, este tem de acompanhar a sociedade, que é dispar da que deu origem ao antigo teatro thalia. o novo é muito bem vindo

AlexandreMM disse...

Como estudante de arquitectura que visitou ontem o Thalia sublinho tudo dito no comentário anterior.
Uma boa intervenção que em nada desrespeita a pré-existência, pelo contrario, cria um espaço que pode dar uma nova vida ao que era uma ruína. Isso é arquitectura.
Não querendo ser de algum modo rude, visitem o espaço com atenção, entendam a articulação de espaços as suas hierarquias e então depois comentem.