29/04/2014

O que é isto, São Pedro de Alcântara?! Um Inglesinhos Parte II?


Os azulejos somem-se?! As madeiras viram tinta branca. Abrem-se janelas e montras, pintam-se os tectos e fecham-se os respiradores antigos de climatização e ventilação. Os portões antigos passam a porta de vidro e caixilho de metal (onde é que anda a DGPC?!!!, mesmo que o convento não esteja classificado - como é possível não estar?!). É para concessionar a tascas finórias? Para a razão de ser da SCML, não será de certeza. Os serviços da SCML não têm dinheiro para fazer obras nos internatos dos utentes, não há dinheiro para nada que seja apoio estruturante dos que precisam mas para isto há?! O que é isto São Pedro de Alcântara?!

6 comentários:

Andre Amorim disse...

Admito nunca ter gostado muito de Lisboa e ainda não o consegui fazer desde que aqui estou a morar á +- um ano de modo permanente tendo explorado um pouco mais da mesma essencialmente a pé

Mas desde que dei com o seu blogue não sei como pode a câmara municipal manter uma cidade de referÊncia a nível turístico (reconhecido no estrangeiro)deixando ao abandono ou refazendo de modo"modernista" o património urbano e o que a este está ligado.
existe um modo "pratico " de poder evitar que tal cenario continue

cumprimentos A. Amorim

Alexandre Silva disse...

Não se se não vou deixar de ler o blog… É que sempre estou de acordo com tudo e acabo a sentir-me um bocado mal e triste…

Anónimo disse...

Este vai pela mesma bitola da Faculdade de Ciências Médicas no Campo de Santana, se bem que este seja um pouco melhor. A SCML está a ser um instrumento na descaraterização patrimonial da cidade. Ou muito me engano mas a demolição na Casal Ribeiro está para breve porque vi esvaziar uma loja antiga que havia. Escrevam ao Senhor Santana Lopes e perguntem-lhe como um ex-secretário de estado da cultura pode fazer coisas tão incultas, e ainda por cima com património doado não para ser desvirtuado. Desde quando é que SCML se tornou um promotor imobiliário, não é esse o escopo desta instituição?! E os arquitetos... mais uns parolos sem imaginação. Parabéns! Boa Obra!

Guilherme disse...

No meio de tantos restauros, reabilitações e readaptações feitas de maneira completamente aburda, esta da santa casa corre o risco de se tornar um exemplo de boas práticas...

Filipe Melo Sousa disse...

Ficou tão melhor sem os azulejos (mesmo assim permanecem demasiados). Nem há comparação. É impressionante que nos dias de hoje ainda haja quem defenda a manutenção dos rebordos de azulejos em corredores estreitos. E os medonhos interiores de madeira escura e tijoleira. Se quiserem ser fundamentalistas e investir em acabamentos que não vendem e em quem ninguém pega, boa sorte. Invistam com o vosso dinheiro.

Leonor Areal disse...

o vídeo é privado :(
está aqui outro: https://www.youtube.com/watch?v=vV27OPrIyKU