...

...

26/03/2017

Parlamento aprova 6 de maio como Dia Nacional do Azulejo


Fotografias de Fernando Jorge


In Observador (24.3.2017)

«A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira por unanimidade uma resolução do PS para consagrar a data de 6 de maio como Dia Nacional do Azulejo

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira por unanimidade uma resolução do PS para consagrar a data de 6 de maio como Dia Nacional do Azulejo, além de outras iniciativas de socialistas, bloquistas, democratas-cristãos e comunistas. Segundo o texto do PS, a data agora eleita será “um momento para afirmação e reconhecimento desta tradição e património nacional, projetando a sua importância, constituindo-se, igualmente, numa ocasião de evocação da sua proteção e preservação, que deve envolver os agentes públicos e privados”.

Todas as bancadas aprovaram igualmente um projeto de lei do PS e resoluções de BE, CDS-PP e PCP no sentido de proteger o património azulejar, com os socialistas a procederem à 13.ª alteração ao regime jurídico de urbanização e edificação.»

2 comentários:

LuisY disse...

Desconfio sempre das tentativas de resolução dos problemas através de um diplomazinho legal.

O problema é uma questão de gosto. A maioria dos portugueses não gosta de coisas antigas. Não apreciam os azulejos de fachada do século XIX e acham os azulejos pombalinos das casas do centro uma coisa bafienta a cheirar a morto. Quando renovam as velhas casas querem é coisas minimalistas e decorações a preto e a cinzento e o azul e branco dos azulejos vai mal com o minimalismo.

Se folhearem revistas de decoração, os guias informais do gosto, só encontram ambientes com preto branco e cinzento.

Não sei como se muda o gosto dominante. Se o soubesse teria publicado um livro. Mas, de certeza que não é com um diploma legal, uma resolução, um decreto, uma portaria ou uma lei base.

Um abraço

Julio Amorim disse...

Pois é....na minha modesta opinião, continuamos a defender os ataques a este património de pantufinhas nos pés. Quer vender azulejos antigos ? proveniência ? não tem ? lixou-se ! É que este bla bla bla já devia ter passado à história. Medidas concretas ou nada !