28/01/2019

Projecto de alterações no Palácio do Machadinho - Alerta e pedido de correcção à CML


Exmo. Senhor Vereador
Arq. Manuel Salgado


C.c. PCML, AML e media

Tomámos conhecimento do projecto de alterações e ampliação do Palácio do Machadinho, da autoria do atelier Saraiva & Associados, tendo por requerente "Maria Mendes Esteves", na qualidade de novel proprietária daquele palácio histórico de Lisboa, até há pouco tempo propriedade da CML. Independentemente das possíveis considerações acerca do processo de permuta e compra do mesmo, do qual, oportunamente, solicitámos esclarecimentos da CML, e independentemente da bondade do projecto em causa;

Somos desta feita a enviar o nosso alerta a V. Exa. para o facto de o referido projecto contemplar algo que consideramos grave, e que se traduz na reformulação/re-compartimentação de todo o andar nobre do palácio, passando todas as salas deste piso (todas elas decoradas com tectos e azulejaria relevante) a ser quartos, sendo entaipadas as portas entre as salas, ou seja, impossibilitar-se-á doravante a leitura da sequência de salas daquele piso, ou seja, desvirtuar-se-á o palácio enquanto tal, já que se é palácio deve-o em grande parte a essa sequência de salas em corredor continuado.

Apelamos, por isso, a V. Exa. e à CML para intervir junto do proprietário e do arquitecto no sentido de corrigirem a situação.

Com os melhores cumprimentos

Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho, Ana Celeste Glória, Virgílio Marques, Rui Pedro Martins, Inês Beleza Barreiros, Jorge Pinto, Helena Espvall, Pedro de Souza, Helena Espvall, Fernando Silva Grade, Fátima Castanheira, Miguel de Sepúlveda Velloso

2 comentários:

Guilherme Ferreira disse...

Já agora...já viram este projecto e o que ele vai subtituir?
http://www.diarioimobiliario.pt/Habitacao/EMGI-aposta-em-Lisboa-com-projecto-no-Marques-de-Pombal

Anónimo disse...

A CML é especialista nestas negociatas. Se queria vender o palácio para uma função diferente encomendava o projecto a realizar e encontrava comprador de forma transparente. Este atelier de arquitectura não tem o mínimo de perfil para adaptar um edifício com densidade histórica. O palácio tinha espaço o bastante para estacionar os carros dos funcionários da CML mas os futuros residentes precisam de parque subterrâneo? Qual é a área do jardim a ser impermeabilizada? E o que vai acontecer com o edifício das antigas cavalariças?