AVISO

AVISO

23/10/2009

Guias turísticos da capital disponíveis em telemóvel

Lisboa, Costa do Estoril, Sintra, Mafra e Oeiras são as áreas que, a partir de hoje, sexta-feira, terão disponíveis guias turísticos via telemóvel. Um novo serviço que, pelo preço de cinco euros, dará informação com actualizações permanentes.

"Trata-se de uma aplicação que se instala no telemóvel através de um código e que dá acesso a toda a informação que se pode obter num guia turístico, como se fosse uma página da Internet", explicou ao JN o director-geral da Associação de Turismo de Lisboa (ATL), Vítor Costa.

O projecto foi apresentado ontem, em parceria com a Empresa de Turismo do Estoril, as Câmaras Municipais de Sintra, Oeiras e Mafra e a empresa pioneira neste projecto nacional, M-Insight. Os guias "You Go" podem ser adquiridos em dois modelos: o mais barato custa cinco euros e dá acesso ao guia destas cinco zonas durante três semanas. No final, a aplicação mantém-se, mas deixa de ser actualizada. A segunda modalidade, mais direccionada para residentes, custa sete euros e prevê a manutenção do serviço por um período de cerca de um ano. O serviço funciona em qualquer telemóvel que tenha acesso à Internet.

De acordo com o responsável , "este é um produto útil para todos os turistas mas vocacionado principalmente para dois grupos de turistas": os que fazem o chamado "city breaks", pequenas férias ou "escapadelas" de fins-de-semana, permitindo organizar melhor o tempo e os congressistas que visitam a cidade.

Os pacotes estão já disponíveis a partir da internet através dos sites www.askmelisboa.com e www.yougoplanet.com e, no final do mês estarão, também, disponíveis nos postos de turismo da ATL.

Todo o investimento no projecto foi feito pela M-Insight, sendo que os conteúdos são cedidos pela ATL e pelas autarquias.

Segundo o director da empresa, Manuel Sobral, o investimento ronda cerca de um milhão de euros e prevê já uma extensão do produto para todo o país ao longo do próximo ano. "Por agora Évora e a Área Metropolitana de Lisboa já estão cobertas. Mas estamos já a pensar em estender o projecto a uma escala internacional", disse o responsável. Manuel Sobral explicou ao JN que o projecto partiu de alguns dos "trabalhadores da empresa" que já tinham alguma experiência no turismo internacional.

Como exemplo, Vítor Costa refere que "uma pessoa pode estar à frente de um monumento e pesquisar logo informação sobre ele, ou ir querer ir jantar e ver os restaurantes que tem por perto".

In JN

Sem comentários: