17/04/2013

Vão demolir isto para fazerem uma praça?


In Blog O Corvo (17/3/2013)

«EDIFÍCIO MUNICIPAL VAI ABAIXO PARA DAR LUGAR À PRAÇA DA MOURARIA

Aos olhos da câmara, a requalificação da Mouraria passa por tornar mais penetrável a Rua do Benformoso. Com esse objectivo, irá ser demolido um edifício municipal na Rua da Palma. Os inquilinos ainda não foram contactados.

[...] A demolição deste edifício da Rua da Palma (248 a 264), bem como dos prédios que com ele confinam a norte, na Rua Benformoso 137 a 151, está prevista no plano de requalificação da Mouraria, desenvolvido pela Câmara Municipal de Lisboa. E é explicitamente referida no Estudo Prévio feito para aquela zona e já aprovado em 2012.

A ideia para esta “unidade de execução” – o instrumento de gestão urbanística que a autarquia vai utilizar – é rasgar a Rua do Benformoso, para a tornar mais penetrável e acessível, física e visualmente.

“Através da demolição dos edifícios é criada uma praça que permite o atravessamento pedonal entre a Rua da Palma e a Rua do Benformoso”, afirma o estudo prévio feito a pedido da câmara. Nessa “praça” haverá novos edifícios.

No espaço ganho com as demolições, acrescenta o estudo da CML, “serão construídos três blocos, dois deles perpendiculares aos eixos viários e um terceiro paralelo, por forma a garantir a continuidade da frente urbana da Rua da Palma”.[...]

E até o presidente da junta de freguesia de Santa Justa parece desconhecer o projecto a desenvolver no território que administra. Contactado pelo Corvo, o socialista Manuel Luis Medeiros, remeteu-se ao silêncio...»

...

É que se do lado da Rua do Benformoso o assunto é mais ou menos pacífico, já do lado da Rua da Palma não vislumbro a necessidade da demolição. A recuperação e a dignificação do edifício actual, não seria melhor ideia? Uma coisa nova ali, dada a arquitectura reinante, só poderá ser dissonante e um precedente para o resto... Quanto a praças, a CML e demais lisboetas já têm um problema por resolver chamado Martim Moniz..

3 comentários:

Ana Vale disse...

Sinceramente? Acho que é o melhor.
O problema será mesmo o aspecto final da praça.
Se for mais um clone da do Martim Moniz então é mais do mesmo desta administração que faz muito mas infelizmente faz tudo muito mal.
Nunca vi Lisboa tão descaracterizada!

Alexandre Nunes disse...

Ora aqui está mais uma emergência.

Pior que isto só mesmo a repavimentação da praça dos Restauradores.

Pergunta: quem gere a CML anda por aonde? Está em teletrabalho a partir donde?

Anónimo disse...

Começar por aí ...
Falava-se há anos que o Centro Comercial da Mouraria iria desaparecer.
Taparam a Severa, não gostaram da sua postura.
Mas na Rua do Capelão morou e mora pessoas.
Não se pode entaipar, esconder, murar, uma cidade ou um centro histórico.
Como podemos querer uma classificação de património mundial à Unesco e ter estes comportamentos.
Morou e mora ainda na Rua do Benformoso, gente séria e trabalhadora.
Bemformosos são pessoas elegantes e com charme, orgulhosas da Mouraria, talvez mouros convertidos, mas gente de cabeça levantada e que trabalhou muito para Lisboa e Portugal.
Se estes jovens, caducos republicanos, tivessem conhecido Afonso Costa talvez já tivessem levado uns murros para não sonharem e cometerem estas brutalidades e afrontas ao Património.
A Rua do Benformoso tem de ser salvaguardada, não pode ficar ao dispôr destes crimes. Engenheiros e arquitectos andam à solta.
A crise aguça a voragem pelos trabalhos mais sujos.
Se os mouros (convertidos, ou que ficaram) voltassem à Mouraria decerto que iriam indignar-se ao Paço.
Não há palavra?
Eliminaram os pelourinhos?
Não estamos a pensar nisso...representavam um símbolo de liberdade.
Reabilitação. E trazer os bisnetos dos que saíram e morreram, para a Rua do Benformoso.
Envergonha-nos esta Câmara, a quem dêmos o voto.
Quem nos pode valer?
Pode haver algum movimento fora dos Partidos a candidatar-se à Câmara Municipal de Lisboa?