...

...

23/12/2016

Olha tão formoso e seguro vai o novel café Sana, ali em Belém...



E é impressão minha ou isto ainda está mais alto do que antes do embargo faz-de-conta?

10 comentários:

Inês B. disse...

Ao vivo parece efectivamente mais alto. Dá-me a impressão que só caiu o peixe!

Anónimo disse...

Que grande embargo realmente! So é pena que as notas que passaram debaixo da mesa n tinham sido embargadas também.

Anónimo disse...

Como é possível tanta indiferença dos lisboetas?
Quando criam esta barreiras na 1ª.Linha na orla, não nos podemos admirar da excessiva volumetria das Amoreiras ao cimo de uma colina.
Consequências? Muitas.
Da margem sul apreciem estes erros de ordenamento da Paisagem.

Anónimo disse...

vale a pena ler a notícia editada pelo jornalista do jornal Público, José António Cerejo, do passado dia 7 de Março: «Quer construir à beira Tejo? Amplie, não construa de novo, e verá o que ganha.»

Anónimo disse...

A obra transparece a sua forma irregular. Nesta classe de espaço não há lugar a ampliações, nem a agravamentos face aos edifícios preexistentes. Trata-se de uma aberração, de uma enorme barreira, em primeira linha do sistema de vistas.
A explicação dada, para o feito, pelos serviços de urbanismo da CML, só convence quem quer ser convencido. Esta obra não foi declarada de excepcional importância para a cidade, e a sua importância é duvidosa. Enorme desrespeito pelo PDM e pelos Lisboetas. A explicação dada pelos serviços de urbanismo, merece ser analisada em tribunal.

Anónimo disse...

Grande negócio! É evidente...

Anónimo disse...

As irregularidades são mais que muitas: Aumento do Indicie de edificabilidade; aumento da área de implantação; aumento de volumetria; aumento da barreira com o rio Tejo; redução da área permeável; abate de árvores; agravamento da barreira com o rio Tejo, não só visual como física, total ausência de estacionamento, já escasso. Incompreensível como pode esta obra ainda estar em marcha...

MP Carvalho disse...

Eu comprometo-me aqui a dar 50€ para ajudar nos custos do processo se o Cidadania Lx quiser avançar com um processo ..

Anónimo disse...

Já é tempo da impunidade acabar.

Anónimo disse...

Qual embargo, qual quê? A obra nunca parou! Passo lá quase todos os dias. Todo este procedimento: concessão, licenciamento e obra, deveria ser investigado de forma aprofundada. As irregularidades são mais do que evidentes.O PDM foi distorcido especialmente para este licenciamento e a eficácia do embargo também. Tudo feito à medida!