...

...

06/12/2016

Vão abrir uma escadaria de pedra aqui!


Não só se desvirtua de uma penada o projecto de paisagismo de Keil do Amaral (alô DOCOMOMO, há alguém em casa?), como já se está mesmo a ver que o pinheiro da esquerda tem os dias contados...

Foto de Rosa Casimiro

...

Tiro e queda. Lá vai pinheiro abaixo:

13 comentários:

Alvaro Pereira disse...

O que eu queria ver era a restauração total do Pavilhão Carlos Lopes!

Se fosse bem arranjado poderia servir para muita coisa: espectáculos, congressos, e acontecimentos desportivos, como por exemplo a Taça de Honra de Futsal da AFL!

Cumprimentos!

Anónimo disse...

E se o pinheiro não tiver os dias contados? Pedem desculpa? Não se regozijam do pavilhão estar reabilitado, têm de vir criticar o abate ainda não efectuado de um pinheiro. Comédia. Tenho a dizer que o projecto de paisagismo de Keil do Amaral tem defeitos, dada a forma como Parque Eduardo VII é cronicamente pouco usado e este pavilhão gigantesco está completamente oculto do transeunte normal da cidade. Esperemos que com esta reabilitação se corrija esses erros de uma vez por todas.

Carlos Moura disse...

Lamento ter de o desapontar. Não que a "reabilitação" do Carlos Lopes não vá acontecer mas vai ficar nas mãos da Associação de Turismo de Lisboa ou seja muito evento para turismo e negócios. Quanto ao que está à espera de desporto nada ou quase nada.

jjleiria disse...

Porquê uma escadaria e não imediatamente uma rampa de automóveis?

Paulo Ferrero disse...

Sim, sim, pedimos, marcamos para daqui a 1-2 anos, se o caro anónimo ainda estiver pela CML e assim nos diga o seu nome próprio e apelido verdadeiros, claro. Bem-haja!

Pedro Paradela disse...

Apesar de se achar muito espertinho, não trabalho na CML. Acho é os vossos exercícios de futurologia um disparate.

Paulo Ferrero disse...

Oh, não trabalha, que pena. Bem-haja!

Anónimo disse...

Também não entendo por que razão se está a considerar que o pinheiro está com os dias contados, a imagem não me faz parecer que isso venha a acontecer. Espero não estar enganado.
Em relação ao primeiro comentário gostaria de esclarecer que o recinto para eventos desportivos infelizmente já não tem as dimensões mínimas necessarias para a prática da modalidade que referiu, quanto muito poderia albergar jogos oficiais de basquetebol.

Alvaro Pereira disse...

Caro anónimo

Se não servir para futsal, pode servir para outras modalidades, como você diz!

O que eu quero é que o Pavilhão seja devidamente recuperado!

Cumprimentos!

Álvaro Pereira

Rosa disse...

O pinheiro tem os dias contados porque as suas raízes foram irreparavelmente danificadas e sendo assim não tem modo de se fixar ao solo, neste momento é uma árvore perigosa.

Anónimo disse...

Rosa esse comentário é completamente infundado de tudo e de mais alguma coisa. Aquilo a que o Paulo Ferrero se refere é o receio da árvore ser cortada, que também não parece. Mas vá tirando mais fotos

Julio Amorim disse...

Sim....é capaz mesmo de ir à vida. Raízes pouco profundas e numa área que deve corresponder à copa !?

Porto Santo disse...

Enfim, o nosso património está nas ruas da amargura.