...

...

27/12/2016

Junta de Arroios desiste de polémico corte de árvores previsto em escadaria dos Anjos


In O Corvo (27.12.2016), por Samuel Alemão

«Depois da contestação popular e por parte da Plataforma em Defesa das Árvores e da suspensão de uma operação com data marcada, chega a certeza de que o previsto corte das oito tílias da escadaria da Rua Cidade de Manchester, nos Anjos, não vai mesmo acontecer. “Só estamos à espera que a Câmara Municipal de Lisboa nos autorize a fazer uma intervenção para colocar caldeiras diferentes das que existem e que permitirão ter mais espaço para as árvores”, explica ao Corvo Margarida Martins (PS), presidente da Junta de Freguesia de Arroios, confirmando que o planeado abate de árvores, que deveria ter acontecido a 12 de dezembro e acabou por ser travado após os protestos de moradores e ativistas, foi riscado da lista de opções. “Se tudo correr bem, esperemos que durem muitos e bons anos”, afirma. [...]»

1 comentário:

Anónimo disse...

Mais uma vitória para Lisboa que se quer uma cidade actual e com decisões viradas para um futuro amigo do ambiente e dos cidadãos.

Pinto Soares