...

...

08/01/2017

Escadas rolantes nas Escadinhas da Saúde

Se antes prometiam que as melhorias nas acessibilidades entre as zonas mais baixas e altas da cidade se fariam por meios mecânicos dentro dos edifícios devido ao impacto visual forte que estes têm no espaço público, agora o discurso mudou de figura. Mais um passo para transformar Lisboa num verdadeiro circo para turistas.

Perspectiva a partir da Rua Marquês Ponte de Lima

Escadinhas da Saúde - Começaram as obras
"Adeus Mouraria, olá gentrificação. Nós não queremos escadas rolantes"

8 comentários:

Anónimo disse...

Porque razão sao os turistas os beneficiários destas escadas? Certamente que para quem está de passagem pela cidade e de férias não se importaria de subir locais ingremes já que o único objetivo que têm é passear, as escadas rolantes são irrelevantes para o turismo. Os moradores que o fazem diariamente e com compras sim, vão beneficiar. Esteticamente poderia ser melhor

Fazer contraditório não significa trabalhar na CML disse...

Bye Bye esquinas fétidas e horrendas, Hello algo um bocado mais civilizado e higiénico. Barcelona também tem escadas rolantes em muitos sítios, perto da praça de Espanha e do Parque Guell, não vejo o pessoal a ganir. Os cães ladram, a caravana passará e a Mouraria continuará a ser cada vez mais um bairro que se possa visitar e viver de forma tranquila e interessada, sem ser um escoadouro de trampa e de edifícios devolutos como os "lisboetas genuínos" o deixaram. O investimento de 6 milhões no Intendente, que seria ficção científica há uns 10 anos e não merece uma linha vossa, será provavelmente tratado de "gentrificação" e "descaracterização". Quanto às obras do eixo central e a recuperação de Picoas não se pronunciam, ou os passeios refeitos em calçada, as estradas pavimentadas e a praça de Piocas finalmente entregue aos peões também já não é "Lisboa genuína"?

Anónimo disse...

Horrendo... vai descaracterizar toda a zona. Triste cidade...

Paulo Ferrero disse...

Mas a foto de baixo não é do mesmo local da de cima :-)

luis disse...

Eu acho que sigo este blog apenas por masoquismo...
Por acaso perguntaram a opinião aos milhares de cidadãos com dificuldades de locomoção o que acham destes novos meios? Ou ficam apenas com a opinião dos "perro-flautas" que escreveram essa estupidez que se vê na foto?
Irra.
Aposto que na altura que se instalaram os elevadores de santa justa e o outro da praça do município (que infelizmente já desapareceu) também se levantaram as vozes contra do costume..

Vasco disse...

Qual o problema da escada rolante? Já usei escadas semelhantes em Toledo e em Barcelona. Por essa ordem de ideias fechavam o elevador de santa justa ou o da glória, que também são usados por turistas...

Filipe Teixeira disse...

Paulo - Pois não, não existe essa perspectiva. Mas é justamente o mesmo.

Luís - É favor ler o que está escrito no texto. Ninguém disse que o principio está errado.

Anónimo disse...


"Luís - É favor ler o que está escrito no texto. Ninguém disse que o principio está errado."

Então pode explicar melhor a parte da transformação de lisboa num circo para turistas?
Aguardo