...

...

20/02/2017

turismo em Lisboa - Estação do Rossio


Chegado por e-mail:


«Exmºs. Senhores

Penso que este assunto já aqui terá sido abordado.

É este o panorama que, diariamente, pela manhã, podemos observar na estação do Rossio, com filas intermináveis de turistas com destino a Sintra.

Seria assim tão difícil a CP disponibilizar mais bilheteiras nestas duas ou três horas de "ponta"?.

Cumprimentos

Rogério Marques»

3 comentários:

Anónimo disse...

Não me admira. Na gare do oriente há 3 máquinas e uma delas está avariada às vezes.

Anónimo disse...

Os turistas têm que sofrer.
Os organismos do Turismo não querem convencer os Governos a resolver estes pequenos problemas.
Estão noutra.
Os licenciamentos e os financiamentos têm prioridade.
Se os turistas não levassem uma imagem real de Portugal, o que seria de nós. Um País talvez parecido com a Suiça.
Os Transportes é a nossa imagem de marca.
As bichas são típicas e agora com os tuk-tuks somos a Ásia da Europa.
Agora que se aproximam as eleições, os mesmos vão prometer que vai avançar o metro de superfície e as ligações já sonhadas há 50 anos.
São os mesmos que avançam com os contratos a 70 anos e pensam no Aeroporto mais 2, as utópicas e insustentáveis barragens e o TGV que vai ligar Cascais à Europa.
Tudo será esclarecido ao Povo através dos Prós e Contras.
As autarquias vão nomear as CCDRs, força com o Poder Local.
Precisamos de mais caciques já que o Estado Central não soube descentralizar.
Falar na Regionalização não é oportuno, a crise e a U.E. não deixam.





LuisY disse...

Caro Paulo Ferrero

No fundo, o problema que referiu neste post tem a ver com a política deste governo e do anterior de completa indiferença para com os transportes públicos, que servem Lisboa e arredores. Toda a gente anda em bichas, os autocarros e os eléctricos andam à pinha, os horários não são respeitados e tudo isto agravadíssimo com as obras insensatas promovidas pela infatigável CML por toda a Lisboa.

Claro, nós os lisboetas estamos já habituados a ser tratados como lixo e nem ligamos.

Mas, a Carris, o Metro e a CP deveriam ter em conta a explosão de Turismo que o ocorrei em Lisboa e reforçar na Primavera, Verão e Outono o nº de carreiras que servem as zonas turísticas, com os autocarros e eléctricos que vão para Belém ou os comboios para Sintra e Cascais, bem como as respectivas bilheteiras.

Pessoalmente costumo viajar todos nos os dias no eléctrico 15 que vai para Belém e nos meses de verão, nós os lisboetas e os turistas viajamos como se fossemos refugiados sírios em navios superlotados. Ouvem-se gritos, discussões e berros em todas as línguas do mundo e o calor é insuportável

Já que se estão nas tintas para os lisboetas, pelo menos preocupem-se com os turistas, que trazem para cá dinheiro

Um abraço