...

...

17/02/2017

Visita ao antigo Hospital Militar Central (Jardim da Estrela) dia 18, às 10h45


Organização: Soc. Geografia de Lisboa.
Entrada Livre, com pré-inscrições (até dia 16) para amoutinho.borges@sapo.pt ou mmendessiva@sapo.pt

4 comentários:

Anónimo disse...

Um hospital que o deixou de ser por motivos algo estranhos.
Todos os serviços foram mudados para um hospital que não tem condições e dificilmente o terá no futuro.
A alegada poupança não parece existir, ou se existe é à custa da diminuição drástica da qualidade e quantidade dos cuidados de saúde prestados.
E não culpem apenas os anteriores, porque o processo começou com o sr. que se encontra a ser inquirido depois de uma breve passagem pela prisão de Évora (com direito a visitas muito importantes).

Anónimo disse...

Olhem a SCML.
À VENDA.
P.S.L. agradece à estamo.
Governos fazem assim frente ao endividamento.
Cuidados Continuados sim, mas os Centros de Saúde do Patrocínio e de S.Ciro poderia ir para ali, porque onde se encontram têm muitas limitações.
Qual foi o parecer do Ministério da Saúde ?

Anónimo disse...

O primeiro responsável pela deslocalização deste grande e histórico hospital que tinha condições excecionais para o ser em todo o país, foi José Sócrates. Foi no último governo dele que encarregou Santos Silva (atual ministro dos negócios estrangeiros) de vender o hospital, ou melhor, de acabar com ele.

Falava-se em especulação imobiliária, uma vez que os terrenos da zona são muito "apetecíveis".

O governo de Passos Coelho finalizou o processo desmantelando o hospital e, por último, entregando-o parcialmente à Santa Casa de Misericórdia de Lisboa (o processo de entrega ficou concluído com António Costa).

E, assim, vergonhosamente, acabou-se com o melhor e mais bem equipado hospital militar do país.

Anónimo disse...

Bonitas palavras.
Já agora dêem um saltinho à Rua da Estrela e vejam outra venda da Estamo.

O que surgirá ? Já sabem.
Mas há mais.