06/06/2011

Outra história positiva ... nos tempos que correm cada vez mais rara ... e portanto de assinalar ...

Nos tempos que correm ... nos quais é possivel destruir sistemáticamente edifícios inteiros na Avenida da República e alterar os seus resíduos de forma irreversivel, cinicamente, manipulando abertamente e descaradamente argumentos da Carta de Veneza à volta do conceito "pastiche"... temos que nos consolar com o Restauro na integra ( sem relativismos redutores e reinterpretativos) desta magnifica peça de "ourivesaria" urbana ... Já a insistência daqueles que teimam em interpretar os magnificos paineis de “lettering” como "ardósia" para vandalismos e gatafunhos, fazem-nos de novo, caír na realidade ...
António Sérgio Rosa de Carvalho




4 comentários:

Anónimo disse...

há um par de anos escrevi à paris em lisboa para que limpassem o graffiti. a resposta não foi muito encorajadora. apesar de reconhecerem o problema deram a desculpa que quase que não vale a pena limpar pois voltam a ser graffitados.

claro que a pergunta que se põe é porque vemos graffiti na paris am lisboa e na vista alegra mas nunca vemos na hermes... é óbvio que quem está à frente da hermes tem um brio que os outros não conseguem imitar.

Rafa disse...

Caro anónimo, conheço o proprietário e ele garantiu-me de que é quase impossivel tirar a tinta do painel.

João Garcia disse...

Belissimo. Para que inventar, se os nossos antepassados sabiam muito bem o que faziam :)

Vitor disse...

Hermes que, ao que parece, se mudou, mudança temporária aparentemente. É o que se lê afixado nas suas montras...