...

...

08/07/2016

Teatro Nacional de São Carlos / Desaparecimento das cadeiras dos camarotes / Novo pedido de esclarecimentos


Foto 1

Foto 2

Exmos. Senhores


C.C. MC, DGPC e media

No seguimento do nosso pedido de esclarecimentos de 9 de Março, que anexamos, e do esclarecimento que recebemos da V/parte, dando-nos conta de que a substituição das cadeiras de cariz clássico (cadeiras de assento em veludo e costas em palhinha, pernas torneadas, madeiras entalhada e dourada a casca de ovo - foto1) era temporária e que as mesmas regressariam aos camarotes depois se serem restauradas, verificamos que as cadeiras ainda não regressaram e que os camarotes mantêm as cadeiras substitutas (foto2).

Solicitamos novo esclarecimento da parte da OPART.

Lisboa, 21 de Junho de 2016

Com os melhores cumprimentos​

Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho, Miguel Jorge, Luís Marques da Silva, Jorge Santos Silva, Júlio Amorim, Luís Marques da Silva, Maria do Rosário Reiche, Luís Serpa, Ricardo Mendes Ferreira, Fátima Castanheira, Beatriz Empis, Ana Alves de Sousa e Fernando Jorge

...

Resposta da OPART via Gab. SEC (8.7.2016):

«Exmos. Senhores,
Signatários do Fórum Cidadania ,


Assunto: Pedido de esclarecimento sobre as cadeiras do Teatro Nacional de São Carlos

Em resposta ao vosso e-mail do passado dia 21 de junho, transcrevo a informação prestada pelo Senhor Presidente da OPART, sobre o assunto em epigrafe.

“Em resposta ao pedido de informação relativo à solicitação de esclarecimento por parte do Fórum CidadaniaLx, cumpre-nos transmitir que, tal como comunicado anteriormente a 9 de março do corrente ano à entidade requerente, as mencionadas cadeiras encontram-se guardadas esperando o normal procedimento para intervenção de limpeza e restauro.
A não permanência das mesmas nos camarotes de utilização pública, portanto, prende-se com o seu estado de conservação.
As cadeiras colocadas "temporariamente" são de igual modo parte do acervo patrimonial do Teatro Nacional de São Carlos e a sua utilização não colocam em causa a segurança e conforto do público que as utiliza.
Queremos fazer notar a V. Exa. a nossa satisfação pelo facto desta organização cívica, na sua segunda missiva em menos de quatro meses, reconhecer agora que não há nem houve desaparecimento destes espécimes. Tratando-se apenas da regular rotatividade do nosso mobiliário com o fito de garantirmos a conservação preventiva deste acervo de valor patrimonial reconhecido por todos.”

Esperando ter respondido ao solicitado por V.Exas, apresento os meus melhores cumprimentos

A Chefe de Gabinete
Isabel Corte Real»

2 comentários:

Anónimo disse...

Vocês compreendem que são cerca de 500 cadeiras e não há muitos especialistas no restauro de palhinha?

Anónimo disse...

E que tal um donativo da vossa parte para reparação? Sabem quanto custa a restauro de cada cadeira? Tenho uma ideia em 2016/2017 nao ha temporada e mandam-se arranjar todas as cadeiras!