07/06/2014

Palacete, Praça Duque de Saldanha, nº 12 - Norte Júnior (arqtº.)

Notável trabalho de ferro forjado com elementos vegetalistas. Varanda fechada do palacete da praça Duque de Saldanha da autoria de Norte Júnior, Menção Honrosa do Prémio Valmor de 1912

Portão da entrada para o logradouro. Mais uma prova da qualidade do trabalho de ferro forjado. Provável obra das oficinas de serralharia de Lopes da Silva e Vicente Joaquim Esteves.

Fachada lateral do mesmo palacete. Singular associação entre elementos classicizantes e arte-nova. Um invulgar prédio da arquitectura eclética lisboeta, merecedor de atenção e protecção.

Fachada principal com arcos de volta perfeita, janelas do primeiro andar que acompanham esse movimento e uma profusão de elemnentos arte-nova nas cantarias, ferros forjados e portas de entrada.

Não são já comuns, em Lisboa, este tipo de soluções arquitectónicas e de riqueza decorativa. Entrada nobre do palacete. Acrescente-se que a maior parte do legado da viragem de século XIX-XX já desapareceu da capital.


Monumental carranca que faz parte da base de um dos arcos de volta perfeita. Num universo avesso a simetrias, esta conta com uma sua "gêmea" no outro lado da mesma fachada. Cumpria-se assim o equilíbrio que por vezes em construções ecléticas era sacrificado em prol de uma justaposição de formas e programas arquitectónicos.

Fachada fronteira à praça Duque de Saldanha. É imóvel de interesse público desde 1977. Trata-se de um prédio que constitui uma das já raras provas da originalidade dos programas arquitectónicos que preenchaim por completo as " avenidas novas" num movimento que recebeu o seu primeiro impulso com o rasgar da Avenida da Liberdade. São prédios desta qualidade que podem dar a todo esse eixo uma leitura rica e invulgar da cidade e do seu crescimento. Este, em particular, tem sido comprado, vendido, recomprado sem se saber ao certo qual será a sua sorte, o que, constitui um risco numa Lisboa avessa à salvaguarda deste património por mais escasso que ele seja. Desejamos que este continue a marcar pela positiva a Praça Duque de Saldanha.

2 comentários:

Anónimo disse...

Muitos dos prédios devolutos e em mau estado - é, que muitos deles,não se conhece proprietario, ou, uma questão de partilhas - ou n situações que se desconhece.

Conheça "n" situações em zona de luso (não é lisboa)

José

Anónimo disse...

Alguns dos poucos "sobreviventes" que ainda dão alguma consolação à Avenida da caixotada.