Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

24/06/2014

Livraria Sá da Costa renasce por três meses como alfarrabista e poderá manter-se


in O Corvo (24.6.2014), por Samuel Alemão:

«Está de portas abertas desde 30 de Maio e assim se deverá manter até, pelo menos, 30 de Agosto. O tempo de vigência da exposição “Do Sagrado na Arte – Evangelhos Comentados por Artistas” serve de período experimental para o eventual ressuscitar da Livraria Sá da Costa, ao Chiado, encerrada na primeira semana de Agosto passado, dois meses após completar um século de existência. “Fomos convidados pelos organizadores da exposição a manter este espaço aberto durante este período, mas é possível que venhamos a explorar a loja, depois disso”, diz ao Corvo o alfarrabista e gerente da Livraria Castro e Silva, Pedro Castro e Silva, que já tem planos para dar nova vida ao lugar. ...»

...

Excelente notícia mas atenção: a CML não aprovou classificação de interesse público (só a DGPC o pode fazer...) mas municipal, e nada foi feito até agora, que se saiba :-( Aliás, a proposta que foi votada é algo dúbia: classificaria o quê, exactamente? Fachada, portas, candeeiros de tecto? Óptimo. Actividade? Duvido que alguma vez o faça/fizesse. E essa proposta está onde? Nos serviços para ser desenvolvida? Na gaveta? No lixo? Pois.

3 comentários:

JOÃO BARRETA disse...

Também é deste comércio e destes possíveis “entendimentos” que se pode fazer acontecer, neste caso, urbanismo comercial. Bem haja quem vier por bem!!!!

Anónimo disse...

Podiam era ter escolhido outro alfarrabista, pois assim corre-se o risco de transformar a livraria num reduto de livros a preços exorbitantes!

Anónimo disse...

comprei livros bons e baratos...não os encontrava em lado nenhum.