...

...

18/04/2015

E a muralha?


Chegado por e-mail:

«olá
só mesmo em portugal é que é possivel deixar abandonada uma muralha com centenas de anos.....
se fosse nos estados unidos estaria envolvida em vidro e limpinha ao centímetro...
hl»

6 comentários:

Anónimo disse...

O problema é que a maior parte dos vestígios estão localizados em propriedade privada e alguns até fazem parte dos próprios edificios.
Não sei bem qual é a ideia do interveniente..

Anónimo disse...

http://panoramas.fotos.sapo.pt/castelosjorge#grande

Anónimo disse...

Destruir os vestígios dos árabes e dos romanos, será aquilo que o E.I. tem feito.
Apagar a História é aquilo que aqueles que chegam ao governo da Capital têm feito.
Por acaso a CML diz quando vai demolir o Centro Comercial da Mouraria, emblema de Abecassis?
Perguntem ao Salgado.

Anónimo disse...

Caro anónimo das 12:56, só uma pequena correcção:

Estas muralhas não são nem "dos árabes nem dos romanos".
Estas muralhas foram mandadas construir pelo Rei D. Fernando, em 1373, depois de assistir impávido às calamidades que eram lançadas aos moradores ( perpetradas pelos exércitos Castelhanos) e que iam desde assaltos, roubos, até incêndios!

No entanto concordo com o seu ponto de vista!

Anónimo disse...


Mais acima, na foto, podem ver-se mais TRÊS torreões da Muralha Fernandina, incluindo o de Santana, maaior que qualquer do Castelo.

Lisboa é a única CAPITAL EUROPEIA com muralhas medievais e ainda com cerca de TRINTA TORREÕES !!!!

Se alguns são privados, podem ser expropriados, como o Estado faz sempre que constrói estradas !!

TAMBÉM ESCANDALOSO , O BANCO DE PORTUGAL TER SIDO AUTORIZADO A DESTRUIR parte da notável MURALHA DE D. DINIS (de c. 1290), descoberta em 2010.

Anónimo disse...

Como o anónimo das 7:25 referiu:

E imperioso sensibilizar a opinião pública para a situação de "completo desprezo e abandono" dos restantes vestígios da Cerca Fernandina - a quem tanto devemos a nossa independência!

Porque é que as respectivas entidades que são responsáveis pelo nosso património (e que são pagas com o nosso dinheiro) não fazem o seu trabalho e denunciam esta situação?

Porque é que não fazem o mesmo que têm vindo a fazer com os vestígios da cerca velha; os mesmo vestígios que têm vindo a ser devidamente identificados, conservados e sinalizados?

Já agora, e só a titulo de curiosidade:
Parte de um dos Torreõs da cerca que ainda existe - mais concretamente a Torre do Conde/Condestável - é perfeitamente visível no canto esquerdo da seguinte imagem (assinalada com traçado vermelho):

http://postimg.org/image/eui1q8gkn/

Não saiu recentemente uma notícia sobre o edifício vermelho (que pertence à CP) que iria ser colocado à venda?
O que é que irá acontecer ao resto do torreão que está localizado no logradouro do respectivo edifício?

Em 1880 esta torre ainda estava intacta e era perfeitamente visível - como nos prova esta foto:

http://postimg.org/image/pcjz58wvj/

Original:

http://arquivomunicipal2.cm-lisboa.pt/xarqdigitalizacaocontent/PaginaDocumento.aspx?DocumentoID=334510&AplicacaoID=1&Pagina=1&Linha=1&Coluna=1


Do que é que estão à espera?

Vão deixar desaparecer o pouco que resta?