...

...

16/04/2015

PUBLI-Cidade: Praça Luis de Camões (again!)

Já não bastava termos este edifício em área classificada como Monumento de Interesse Público tapado com publicidade, agora também temos o incentivo descarado ao consumo de alcool e a cristalização do par «Bairro Alto-Alcool». Tanto o Governo como a CML se têm portado muito mal neste assunto. Mas os custos para a sociedade não vão tardar - o Ministério da Saúde que se prepare para a avalanche de doenças ligadas ao consumo excessivo de alcool; e a CML que se prepare para a violência e sujidade crónica no espaço público com a consequente erosão progressiva da segurança e do perfil residencial dos bairro históricos.

17 comentários:

Anónimo disse...

Mas quando é que estas obras acabam?! O edíficio está com estes taipais há uma eternidade!!!

Anónimo disse...

"a CML que se prepare para a violência e sujidade crónica" no Bairro Alto?!

Mas tal coisa irá ser alguma novidade nova?

Anónimo disse...

Gostaria de salientar que a reabilitação de edifícios custa dinheiro e para isso é preciso obter financiamento junto de investidores que estejam dispostos a isso. Uma das forma é através da publicidade que permite que isso aconteça. Neste caso a publicidade que se apresenta não é nada de mais.Penso que a utilização de álcool moderado ou não de cada individuo corresponde á responsabilidade de cada um. Por isso não me parece que seja pela publicidade que as pessoas vão ingerir mais álcool desta marca.

É preferível ter uma poluição visual agradável temporariamente do que ter uma poluição visual degradada permanentemente.

Acho eu!!!

Ou será que existem pessoas com inveja de que outros estão a ganhar dinheiro com isto e eles não. Será???

Anónimo disse...

Este tipo de publicidade existe em toda a Europa, no apoio à reabilitação de edifícios, monumentos, igrejas com excelentes resultados.
Só no nosso país é que não serve???
Passamos o tempo a criticar, em vez de apoiar ou mesmo criticar construtivamente.
Estamos em altura de crise e todo o apoio é bem-vindo.
Parabéns!

Maria Santos Pereira disse...

Acabei de regressar de Roma, e esta imagem está junto à Piazza Navona.
Temos uma entidade a apoiar a reabilitação. Extraordinário.
Eu não aprecio whiskey, mas aprecio uma boa imagem, e na minha opinião, é uma imagem com qualidade.
Estamos a trabalhar bem. Boa Portugal.

Filipa Alves Marques disse...

A criatividade da tela está formidável.
Realmente não possível agradar a todos.
Acho que esta ferramenta da publicidade é muito importante para as actuais cidades do mundo.
Viva Lisboa.

Carlos Laranjeira disse...

Trabalho na Praça Luís de Camões desde 1980.
Este edifício foi demolido no interior na sua totalidade, permanecendo as fachadas.
Penso que para a execução de uma obra desta dimensão é necessário bastante tempo.
Vejo a publicidade que está no local com uma mais-valia para os proprietários e para a cidade.
Mais importante que este assunto, espero que o edifício seja bem reabilitado.

Anónimo disse...

Eu por exemplo ando cheio de inveja de quem ganha dinheiro a poluir praças em zonas históricas com anúncios monstros a bebidas alcoólicas destiladas e importadas. Roo-me todo.

Paulo Ferrero disse...

O resto do prédio não sei mas sei que é um rude golpe na cidade o desaparecimento, de um dia para o outro, praticamente, da Ourivesaria Silva, única em Lisboa decorada estilo Império :-( Mais um caso de reabilitação=nova construção.

Anónimo disse...

Para o anonimo das 4:10 da tarde, em toda a Europa não e verdade.
Vivo em França desde 1971 e em França a publicidade do alcool e do tabaco e proibida a mais de 30 anos.

Monteiro Jose

Julio Amorim disse...

Há poucas semanas vi uma destas telas gigantes num edifício en Stockholm (pleno centro, Stureplan). O edifício nem obras nem andaimes tinha.

Anónimo disse...

Born in Dublin enjoyed in Bairro Alto é para português ler?

Marco Fernandes disse...

Penso que se estivesse uma tela da Disney, haveria sempre alguém a reclamar.
Este tipo de publicidade contribui para a reabilitação, pagam os impostos.
Tubo bem por mim.

Anónimo disse...

Estive em Paris em Maio de 2014, e vi publicidade da Heineken em vários locais alusiva à final da Champions League.

António Freitas

Patricia Silva disse...

Temos como maior patrocinador das festas de Lisboa a Super Bock, a UEFA e a FIFA com Heineken.
Temos publicidade da Citroen como patrocinadora das festas de Lisboa, acho também que deveríamos abolir publicidade aos automóveis (poluição), fazem pior que o álcool.
Era melhor que ninguém reabilita-se o edifício, quanto mais degradado melhor.
Que consigam com o apoio da publicidade, nem pensar!!!!

Anónimo disse...

Podem vir apontar os exemplos que quiserem que este blogue tem uma comichão de estimação com os tapumes e os andaimes, não importa que sejam provisórios ou que paguem as obras que decorrem por baixo, o que é preciso é dizer mal. Que coio de ressabiados.

João Pimentel Ferreira disse...

Quando precisarem de reabilitar os Jerónimos, façam um pedido à Coca-Cola, de certeza que os Jerónimos ficarão "de arrasar" tapados de vermelho.