...

...

28/04/2015

ESPLANADAS DE LISBOA: Lg Conde Barão




Em plena ZEP de um Monumento Nacional - Palácio ALmada Carvalhais - continuamos a assistir à total impunidade e desrespeito pela Lei do Património. Estas esplanadas estão há vários anos cronicamente ocupadas com este tipo de mobiliário de plástico e cores fortes - as cadeiras e chapéus de sol que se vê nas imagens acabaram de ser "oferecidas" e instaladas no passeio público! Esta marca de cerveja já não se livra de ficar na história como uma das que mais contribui para o caos e feladade em que se encontra grande parte do espaço público dos bairros históricos de Lisboa. E é esta mesma marca que surge todos os anos como "Patrocinador Principal" das Festas de Lisboa (EGEAC).

3 comentários:

Anónimo disse...

Mais adiante, no sentido da Bica, há uma relativamente nova, embora muito mais sóbria (Jeronymo, visível na foto inferior), cujas mesas e cadeiras ocupam metade do passeio, numa zona onde é mais estreito e as viaturas estacionadas em espinha têm as frentes também a ocupar parte do mesmo passeio. E os peões que se amanhem...

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

Esta marca e a Unicer, nem sequer respeitam o horário de descargas. Em todo o lado e a toda e qualquer hora, os camioes de cerveja estacionam onde querem para que a noite lisboeta seja abundantemente regada.

Os Pires de Lima deste mundo, encerrados nos seus cargos, olham para o lado enquanto a cidade se avilta todos os dias.

Anónimo disse...

Venham ver e fotografar Campo de Ourique onde o caos se agravou.
C.O. está na moda.
A mediocracia é a nossa marca.
Falta demolir prédios e correr com os antigos moradores, como foi feito na Baixa nos últimos 30 anos.
A malta nova já não conheceu os edifícios bonitos que desapareceram e olha para os que restam e veem degradação.
Mas por aqueles que levaram cabeções, 2/3/4 andares em cima ainda poderão descortinar beleza.