...

...

27/04/2015

Turistificação de Lisboa: tuk-tuks na Colina do Castelo




Rua do Chão da Feira (Castelo de S. Jorge). Recebemos estas imagens de um cidadão identificado que também nos informou que esta atividade dos Tuk-Tuks, infelizmente não carece de licenças, pelo que os proprietários destas máquinas infernais estão  isentas de fazer “pedido”  segundo a legislação em vigor do licenciamento zero (!). É apenas necessário proceder ao seu registo junto da Direção Geral de Turismo – que depende do Governo -  pare se poder iniciar esta atividade. Viva a República das Bananas! É a turistificação à força, e por cima de tudo e de todos os cidadãos, da cidade de Lisboa. Turismo assim Não obrigado! Fotos de domingo 26 de Abril.

12 comentários:

Anónimo disse...

irra!
mas não querem nada!
é tudo mau!
chiu... façam pouco barulho porque em Lisboa as pessoas querem dormir muito!
LC

Anónimo disse...

E ainda por cima essas pavorosas trotinetas, poluidoras e barulhentas, podem circular por todo o lado, sem qualquer limitação (nem obediência aos sinais de trânsito), enquanto, como se sabe, há viaturas com o IUC pago e a inspecção efectuada que não o podem fazer. Gestão municipal da treta...

Anónimo disse...

No CidadaniaLx só sabem dizer mal, ali o LC das 10:23 está com a razão. O que nem ele nem eu percebemos é porque aqueles magníficos exemplares do terceiro-mundo mais típico não são autorizados a ENTRAR no Castelo propriamente dito.

Aposto que os turistas que acham o máximo andar nos cómodos e espaçosos bancos dos tucatucas, aos solavancos por ruas empedradas e inclinadas (e esburacadas), a desfrutar da linda partitura musical expelida por essas magníficas viaturas (na sua maioria - há algumas silenciosas, mas não têm piada nenhuma) iam adorar.

E o turismo nacional mais a câmara lisbieta só tinham é que lhes fazer a vontade: muitos, mas muitos mais haveriam de vir.

Anónimo disse...

Realmente é um exagero. Mas em Lisboa o que interessam são os turistas. Os cidadãos são apenas verbos de encher que só servem para pagar IMI e taxas, e servir.

Anónimo disse...

Bem visíveis na foto de cima estão sinais de PARAGEM PROIBIDA (embora com uma legenda na parte inferior, que suponho não dirá EXCEPTO TUKTUKS). Mas já nada me admirava nesta capital da bandalheira.

Anónimo disse...

Adenda ao comentário por mim enviado às 11h 50m:

Os turistas (estrangeiros e não só) circulam naqueles brinquedos sem nenhuma espécie de segurança e sem sequer usarem cintos de segurança. Não é raro dar por eles em vias como a Av. da Índia, a Av. de Brasília ou a Av. Infante D. Henrique, por exemplo. Como não é difícil de prever o que um destes dias poderá suceder. Depois, será o "aqui d'el rei", como é que POR AZAR uma desgraça assim foi acontecer?! Já sabemos. Já estamos habituados.

João Pimentel Ferreira disse...

Acho que para já tem de haver uma grande distinção: os elétricos e os convencionais. É que as diferenças são bastantes em termos de poluição do ar e ruído.

Anónimo disse...


È preciso fazer cumprir a ÇEI, pelo menos !

Já lá estive, o espetáculo é degradante, com os boys a aborrecer os turistas, SEM RECIBO, e com muita POLUIÇÃO.

E DESCARACTERIZAÇÂO DE LISBOA, um golpe profundo na IMAGEM da cidade.
É preciso ACABAR com os tuc tucs e semelhantes !!!

Anónimo disse...


Tuc Tucs é ao gosto de turista pé descalço e de fim de semana, transformando a bela zona histórica numa MONTANHA RUSSA de disneyland terceiro-mundista.

Imagem de Lisboa afectada, logo, menos turista de qualidade, logo menos receitas para Lisboa.

Anónimo disse...

Estamos a chegar à India.
"Riquechós", sabem que em breve vão circular em Cascais e no Estoril?
Vamos "espalhá-los" por todas as cidades de Portugal.
Que tal em Sintra?
Aqueles que acham que há muitos no Blogue que criticam tudo, devem passar a acompanhar-nos nas visitas que se organizam e ver como está Lisboa e ouvir as explicações e depois concluírem que devemos comparar com as belezas e como são defendidas por essa Europa mais preocupada com o Património e a História.
Se formos só a Benidorm, LLoret, R.Dominicana, não entendemos porque Lisboa por mais turistas que venham está há muitos anos a ficar horrível.
É que Lisboa não é uma cidade qualquer.
Viena, Budapeste, Estocolmo, respondam lá se vemos tanta "rasquice".
Lisboa é a Capital, com um Estuário talvez único.
Ajudem-nos a descobrir a nossa má fé.

Anónimo disse...

"Imagem de Lisboa afectada, logo, menos turista de qualidade, logo menos receitas para Lisboa."

Que o digam os proprietários lunáticos dos edifícios que finalmente foram recuperados de estados de pré ruína, os lojistas tresloucados que ousam abrir lojas e cafés onde efectivamente se queira estar sentado, os mentecaptos que investem milhões em negócios turísticos e hotéis que nem há 5 anos eram completamnte inviáveis por falta de procura. Devem ser todos doidos.

Anónimo disse...

Doidos são os que não abanquem numas daquelas esplanadas de qualidade que pululam junto à porta de qualquer barzeco ou pastelariazeca e aí deixem de passar umas horas a gozar o cheirinho e o barulhinho tão deliciosos gerados por essas máquinas do mais moderno e civilizado que existe. Doidos varridos.