14/04/2015

Rua da Betesga: Que cores são estas? DGPC? CML?


Um pouco por toda a parte se vê prédios pintados de fresco com cores mais próprias da Disneylândia, ou outros territórios mais da fantasia pueril, do que bairros histópricos. É isto mais uma prova da falência & impotência do Plano de Pormenor de Salvaguaarda da Baixa Pombalina?!

7 comentários:

Anónimo disse...

A palete de tintas em Lisboa anda ligeiramente perturbada. No entanto prefiro este lilás, ao verde escuro do Hotel da Praça da Figueira.

Anónimo disse...

Por amor de deus F. Jorge...

Esse tom lilás até é muito interessante e combina bastante bem não só com as estruturas de pedra lioz do edificado pombalino, como também com as varandas/cunhais/cantarias brancas do Internacional Design Hotel.
A fachada branca do edifício da loja das meias também remata muito bem o jogo de cores.
Esperemos agora que quando decidirem pintar a fachada do edifício da Confeiteira Nacional e do edifício situado em frente (que tem o relógio no cunhal) sigam os mesmos tons brancos e beges claros e não inventem.

Anónimo disse...

Esse colorido vai dar um resultadão e não tarda a Baixa vai ser elevada a património robbialac.

Manuel Marques disse...

Até que nem desgosto.

Anónimo disse...

Não vejo qualquer problema com a cor.

Anónimo disse...

Mais amor, precisa-se!

Alfredo Tavares disse...

Apesar da cor, está bastante melhor agora do que estava. Seria importante postar um antes e depois. Existe uma pequena cidade que é património mundial exactamente pelos seus edifícios coloridos, Willemstad. É bastante mais chocante os edifícios devolutos. Imagine todos os edifícios renovados, mesmo com que cores que não fossem as nossas preferidas, não seria preferível?