Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

04/08/2014

Águas paradas na Doca da Caldeira - Perigo para a saúde pública



Chegado por e-mail:

«Exmos. Senhores,

Como Lisboeta preocupado com a sua cidade e a forma como esta se apresenta tanto a nível local com internacional, venho desta forma chamar a vossa atenção e pedir a vossa ajuda para resolver a situação preocupante da Doca da Caldeira, na Av. da Ribeira das Naus, mais concretamente para o estado da água e para o perigo que pode constituir.

De momento a Doca apresenta-se com uma tonalidade castanha e com "detritos" (cuja natureza e composição desconheço) a boiar, sem falar do cheiro a podre que se sente quando o sol incide directamente.

Não existe circulação de água na Doca que possibilite a sua oxigenação, esta apresenta-se estagnada.

Em anexo junto fotos para que possam ver no estado em que se encontra a Doca, sendo que a minha preocupação reside no facto de estarmos a entrar no pico do Verão, ora calor + sol intenso + aquela água = concentração de mosquitos e possível perigo para a saúde pública.

Agradeço a vossa atenção.

Melhores Cumprimentos,

Luis Pedro Aguiar»

5 comentários:

Anónimo disse...


Mais um pormenor nesta chamada requalificação que custou MUITOS MILHÕES de euros (quem sabe quantos ?)se uma CML que DEVE talvez uns 1000 milhões.

A nova Ribeira das Naus é uma vergonha para o país, precisamente no local onde se situava o Palácio Real e a Casa da Índia e onde se construiam as, local também simbólico do início da modernidade mundial que Portugal protagonizou.

Candeeiros e pilaretes ofensivos, relvados de mau gosto, etc, com turistas ao sol, numa feira popular terceiro-mundista em que se está a transformar a Baixa e a Zona Histórica.

E esses candeeiros do Terreiro do Paço, quando são RETIRADOS ????
E a calçada portuguesa quando é REPOSTA ????

Em nenhum país DO MUNDO se vê esta AGRESSÃO ao património em praças e locais emblemáticos com o elevado nível da nossa Baixa.

Quando é que começa a ENSINAR HISTÓRIA DE ARTE aos arrogantes e ignorantes arquitetos ??????

Anónimo disse...

Já eu adoro aquela zona.
Em particular o cheiro nauseabundo que vem daquela doca, assim como aquelas belíssimas rampas e o espaço onde as mesmas estão inseridas.
Sem uma única árvore e perfeitas para os veraneantes torrarem à vontade e apanharem belos banhos de sol( e quem sabe um ou outro melanoma.. )

Anónimo disse...

Não é por escrever em maiúsculas que se vai destacar do habitual coro ressabiado de comentadores portugueses da internet. Aliás, parece-me que a maioria não usa a internet para mais coisa nenhuma. Se o fizesse, sabia que os custos foram 10 milhões de euros.

Anónimo disse...

10 milhões de euros mais o que será agora necessário gastar para resolver uma situação que foi por varias pessoas alertada que viria a acontecer.
Qual a competência doa Arquitectos que trabalham para a CML ?

Pinto Soares

Anónimo disse...

Uns dias de temporal de Inverno e isso resolve-se tudo.