...

...

14/04/2016

Obras no Cais do Sodré - Abate de candeeiros antigos - Como é possível?


Exmo. Senhor Vereador
Arq. Manuel Salgado


C.C. PCML, AML, JF e Media

Serve o presente para dar conta a V. Exa. da nossa indignação pelo abate em curso dos candeeiros antigos da zona do Cais do Sodré, conforme imagem em anexo.

Tal abate não só não constava da documentação colocada on-line pela CML, relativamente ao projecto de requalificação do espaço público aprovado para aquele local, como se nos afigura uma empreitada de lesa-património, uma vez que os candeeiros em causa são dos mais emblemáticos da capital, cremos mesmo que únicos na cidade, e, como tal, dignos exemplares da cidade histórica, ao contrário dos exemplares medíocres, modernos e apropriados para a zona da Expo, que a empreitada a decorrer já tem no local, prontos para substituírem os ali existentes desde a década de 40.

Por favor, Senhor Vereador, mande suspender de imediato o abate dos candeeiros do Cais do Sodré!

Com os melhores cumprimentos

Paulo Ferrero, Bernardo Ferreira de Carvalho e Júlio Amorim

7 comentários:

MP Carvalho disse...

O arquitecto Manuel Salgado ?? Quer lá ele saber ..

MrX disse...

É para pôr ali uns belos palitos que é uma maravilha.

Paulo Ferrero disse...

Extraordinário: a EMEL diz que a obra no CSodré está a cargo dela (como, importa-se de repetir agora tb é espaço público????) e que os candeeiros são todos para recuperar e recolocar in situ (e os novos que lá estão a colocar são para quê??). Q giro que isto é tudo :-)

Guilherme Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme Ferreira disse...

Bom dia,pelo o que eu entendo dos pdfs e planos que tenho visto os candeeiros são mesmo para manter. Serão recuperados e recolocados no cais de sodre, bem como parece que deve ir haver a troca de alguns candeeiros entre o cais de sodre e o largo do corpo santo. Os novos candeeiros se forem semelhantes aos da av 24 de julho serão para colocar na av. Ribeira das Naus mas sim esteticamente são feios. Os únicos que não sei se sobrevivem são os mais pequenos já dentro do jardim do cais de sodre, eu espero que sim.

Guilherme Ferreira disse...

Estava repetido o comentário.

RT disse...

Se a recolocação dos candeeiros vier mesmo a acontecer, será uma excelente notícia. Estranho era se cometessem o mesmo erro que cometeram no Terreiro do Paço - que à excepção dos candeeiros que recolocaram no centro da praça, está todo apetrechado com candeeiros que mais parecem saídos de uma via rápida!