...

...

16/09/2011

Centro de Artes Culinárias instala-se no espaço do antigo Mercado de Santa Clara

In Público (16/9/2011)
Alexandra Prado Coelho

«Vai ter aulas de cozinha, mostra de produtos portugueses, exposição de uma colecção com milhares de utensílios ligados às artes culinárias

Há muito tempo que a associação As Idades dos Sabores, criada em 2001, procurava um local para funcionar. A partir de hoje tem um: o Mercado de Santa Clara, em Lisboa, na zona da Feira da Ladra. A inauguração do Centro de Artes Culinárias está marcada para as 19h30.

Maria Proença, a fundadora da associação, olha em redor para as bancas/ vitrines azuis claras, novas em folha, onde estão expostos perto de 500 objectos da sua colecção de 4000 peças ligadas às artes culinárias através dos tempos. O comissário da exposição é Joaquim Caetano, conservador do Museu Nacional de Arte Antiga, e vicepresidente da Idades dos Sabores.

Um protocolo com a Câmara de Lisboa permite à Idades dos Sabores, recentemente classificada como de utilidade pública, usar o espaço por um período de cinco anos, renovável.

Maria Proença tem imensos planos para este espaço. "Vamos ter cursos de cozinha, cursos básicos ou temáticos, dados por alguns dos nossos associados, a Maria Paola Porru do [restaurante] Casanostra ou o Carlos Braz Lopes [do projecto Cozinhomania] e outros. E queremos ensinar cozinha portuguesa a estrangeiros", conta, entusiasmada. A cozinha propriamente dita está para chegar – hoje, garantem, já estará instalada.

À entrada, onde estamos a conversar, haverá um espaço que pretende ser uma "montra de produtos portugueses", que vão mudando conforme a estação. Durante os próximos 15 dias, a zona será dedicada ao tomate – tal como em Junho a associação realizou neste mesmo local (embora ainda não estivesse aqui instalada) uma acção em torno da alface.

O que Maria Proença quer deixar claro é que, para além da exposição dos Aprestos de Cozinha (que ficará até 30 de Novembro e será substituída por outra, temática, sempre em torno da colecção), este será um espaço dinâmico, com "conferências, seminários, concertos, oficinas temáticas para crianças". Há, ainda à entrada, uma pequena loja que vende as publicações da associação, dedicadas a produtos ou artes culinárias.

"Artes culinárias", sublinha Maria Proença (que teve na RTP2 o programa Saber Fazer), porque aqui não se trata só de alimentação ou só de gastronomia, mas das histórias que se podem contar em torno dos alimentos. O centro estará aberto todos os dias (exceptuando quartas-feiras) entre as 10h e as 17h e a entrada custa dois euros.»

1 comentário:

Anónimo disse...

Bela ideia! Magnífica... Ir lá e ver a concretização e quiçá sugerir alguns temas!

CC