...

...

26/01/2015

De funicular ou de escadas rolantes, chegar ao Castelo vai ser mais fácil


In Público (24.12.2015)
Por Inês Boaventura


«A Câmara de Lisboa quer avançar com a criação de três novos percursos pedonais.

Com um funicular, umas escadas rolantes e um elevador, a Câmara de Lisboa quer oferecer melhores acessibilidades a quem reside na Colina do Castelo, mas também facilitar a vida aos turistas que procuram chegar àquele que é um dos monumentos mais visitados do país. Os estudos para a instalação destes meios mecânicos estão concluídos e o vereador do Urbanismo acredita que as obras poderão arrancar entre o fim deste ano e o início do próximo.

Em causa está a criação de três “percursos pedonais assistidos”, todos eles “com recurso à instalação de meios mecânicos de mobilidade suave assistida”. Na proposta que vai ser discutida na reunião camarária da próxima semana explica-se que estas propostas integram o Plano de Acessibilidade Suave e Assistida à Colina do Castelo, desenvolvido em 2009, e visam “atenuar as barreiras impostas pela topografia do terreno e pelas características do tecido urbano desta área histórica”.

Em declarações ao PÚBLICO, o vereador do Urbanismo manifestou a expectativa de que pelo menos duas destas obras possam ter início ainda este ano, arrancando uma terceira no início de 2016. De acordo com Manuel Salgado, cada uma destas empreitadas deverá levar qualquer coisa como “um ano, um ano e pouco” a estar concluída, estando previsto que a sua gestão seja depois assumida pela Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa.

“Procurámos soluções que tivessem um menor impacto e se adaptassem a cada uma das situações. Em vez de fazermos grandes estruturas que teriam grande visibilidade, optámos por pequenas intervenções, quase cirúrgicas”, explica o arquitecto.

O primeiro dos percursos cujo estudo a maioria pretende agora aprovar visa ligar o Miradouro Sophia de Mello Breyner Andersen (miradouro da Graça) à “Alta Mouraria”, através de um funicular. Locais que, constata-se em documentação de suporte à proposta, “apesar da sua proximidade geográfica permanecem separados por inúmeros obstáculos (...), que constituem factores dissuasores da circulação pedonal e do seu pleno usufruto”.

[...] Manuel Salgado não tem dúvidas da importância destes investimentos, como forma de “garantir melhores acessibilidades aos residentes na colina do Castelo e permitir que facilmente cheguem aos transportes públicos, que estão lá em baixo”, contribuindo assim para que tenham “melhor qualidade de vida”. Também os visitantes, diz, serão beneficiados, na medida em que os novos meios mecânicos irão “facilitar” o acesso ao Castelo de São Jorge e “reduzir a necessidade de os autocarros de turistas chegarem lá acima”.»

...

Tudo Ok. Receio com o funicular para o miradouro da Graça... o que fica à vista?

5 comentários:

Filipe Galvão disse...

Não seria mais fácil e barato retirar os carros dos passeios, aumentar a frequência do 28 e 12 e substituir algumas calçadas por um piso mais uniforme?

Manuel Costa disse...

Há uns quatro ou cinco anos fiz uma proposta para o orçamento participativo exactamente sobre um funicular nesse mesmo local.
Visualmente ele ficaria encostado ao limite do jardim do convento e como a cabina não seria mais alta que o muro, não haveria grande impacto visual.
Este equipamento serviria não só para os turistas mas especialmente para a população envelhecida da zona do largo da olarias e do terreirinho que poderia aceder mais facilmente ao largo da Graça e a todos os serviços que lá se encontram (bancos, centro de saúde, igreja, supermercado, etc). Não há nenhum transporte público directo entre as duas zonas e os caminhos disponiveis são as perigosas escadinhas do caracol da Graça ou a íngreme Calçada do Monte.
Claro que a proposta nem sequer foi aceite na altura porque consideraram que os terrenos ainda não era propriedade da CML, mas fico feliz por ver que houve alguem na câmara que teve a mesma ideia (ou então leu a minha...).

Anónimo disse...

Gostaria de saber, a propósito desta notícia, se o forum cidadanialx estaria interessado em mandar um mail de protesto às bestas da CML que fizeram este plano e que propõem colocar escadas rolantes nas escadinhas da saúde. É ou não é uma verdadeira aberração esta ideia??

Anónimo disse...

E os moradores dessas zonas, onde é que estacionavam? Passavam a ir para fora da cidade trabalhar de 28 ou de 12?

Anónimo disse...

E escadas rolantes na Colina do Castelo?

Por favor....querem transformar o centro histórico num passeio comercial ao ar livre ou quÊ?