...

...

17/03/2016

RUA AUGUSTA ou PAELLA ROAD?


























Rua Augusta, um caso de estudo da "prostituição" da cidade histórica ao serviço do turismo de massas?

3 comentários:

Anónimo disse...

Não estaremos nas Ramblas ?
O F. Medina tem que ir lá provar aquele arroz.
Comparado com os arrozes que são servidos no Porto não vale nada.
O que diz a Associação dos Industriais de Hotelaria, o que diz a ARESP, o que diz o Ministro da Economia ?
Todo o Turismo nos interessa?
É o mercado a funcionar ?
Quais os requisitos para abrir estes negócios ?
Há anos não se podia abrir uma Farmácia em cada quarteirão.
A Restauração só quer descida do IVA ?
Ou isto só interessa ao Ministério das Finanças ?
Taxas, Impostos, a qualquer preço ?
Lisboa merece muito mais.
Nas próximas eleições tem que se equacionar estes modelos.
Mas sempre vamos votar nos porreiros.

Anónimo disse...

Quando vendem pasteis de nata e de bacalhau também dizem mal.
Organizem as ideias.

Filipe Melo Sousa disse...

prefiro a prostituição dos edifícios à violação e expropriação dos proprietários como ocorre há anos. se os turistas querem paella em vez de sardinhas, sirvam-lhe o que lhe apetece. se calhar as sardinhas não são tão boas assim