17/08/2013

Marquises em Lisboa: Alvalade

Nesta cidade permite-se de tudo:



Rua Coronel Marques Leitão

8 comentários:

Anónimo disse...

Lisboa, também conhecida por marquisolândia!

Filipe Melo Sousa disse...

O autor do post é sempre livre de comprar uma casa sem marquise, ou de comprar uma destas casas e repor a traça que assim entender. Isto é um país livre.

Filipe Teixeira disse...

A liberdade tem os seus limites, você já deveria ter idade para compreender isso. E o problema não é quem quer comprar casa, mas sim quem anda na rua e tem de se deparar com esta selvajaria. Não estamos na América do Sul, estamos num dos melhores bairros de um país Europeu e a rua como património colectivo é algo que todos deveríamos respeitar num pais civilizado.

L.G. disse...

A obra não deve ter demorado propriamente 2 horas. Onde andava a policia municipal?
A julgar pelos carros em 2ª fila O DIA TODO ali ao lado na AV Igreja, estariam bem longe.

José Carlos Igreja disse...

Isto é completamente ilegal. Não estamos no Burundi.

Anónimo disse...

Sr. Filipe Melo Sousa, livre não significa bandalheira. Em Berlim e Londres também são livres, mas não maltratam assim o edificado. Estive recentemente em Londres e vi o melhor de 2 mundos: tanto belos edifícios antigos recuperados, como belos edifícios modernos de escritórios, inclusive arranha-céus. Mas não vi um só caso de bandalheira no centro da cidade, não vi pato-bravisse, não vi abarracamento de fachadas, etc.

Filipe Melo Sousa disse...

Também não viu rendas a 20€ pois não? Ali quem não paga renda vai para a rua, a lei não protege parasitas.

Anónimo disse...

Sr. Filipe Sousa, eu nunca defendi as ridículas rendas de Lisboa.