Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

27/08/2013

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2013 - QUE BAIRRO ALTO?


Resposta de Carla Madeira (PS) ao nosso questionário enviado em 16 de Agosto (disponível AQUI), a quem agradecemos a resposta:

«Caros representantes
do Fórum Cidadania Lx, Dr. Nuno Caiado
e da Associação de Moradores do Bairro Alto, Dr. Luís Paisana


Agradeço em nome da candidatura do PS à Freguesia da Misericórdia o vosso e-mail e apresento as respostas ao questionário enviado, baseadas no programa eleitoral da nossa equipa e que brevemente enviaremos à população.


Enquanto candidato/a

1. Reconhece a magnitude do problema do lixo e da higiene no BA?

O Bairro Alto é um bairro residencial que é visitado diariamente por milhares de pessoas. Tal significa que à normal produção de lixo doméstico, junta-se a produção de lixo dos estabelecimentos comerciais e a sujidade provocada por quem circula nas ruas. Esta realidade torna os problemas relacionados com a higiene urbana dos mais graves que afetam o bairro e a sua população.


2. Numa escala de 1-10, como classificaria a gravidade do problema?

Classifico a gravidade do problema com um 8.


3. Em termos comparativos com os vários problemas da nossa freguesia, que pontuação lhe atribuiria numa escala de 1-10 de prioridade de resolução?

Considero-o a 2ª prioridade de resolução, a par da resolução de outros problemas tais como o ruído.


4. Considera que a situação descrita acima deteriora a autoimagem de moradores e comerciantes e a perceção externa da cidade?

Claro que sim. Viver e trabalhar num bairro sujo diminui a autoestima de qualquer um. Para quem nos visita, a sujidade é o pior cartão de visita que podemos apresentar.


5. Que estratégia pensa pôr em prática para inverter o atual quadro descrito acima?

Melhorar a higiene urbana e ter uma Freguesia mais limpa é uma das nossas principais prioridades. Pretendemos desenvolver um trabalho articulado com os serviços da Câmara Municipal de Lisboa, com a população e com os comerciantes. Por um lado, é essencial desenvolvermos uma estreita relação de trabalho entre a Junta de Freguesia da Misericórdia e a Câmara Municipal de Lisboa, coordenando os horários e a frequência da recolha de lixo, assim como a lavagem e a varredura das ruas. Entendemos também que, apesar das ruas do Bairro Alto serem estreitas, é possível colocar em alguns sítios recipientes de lixo dedicados, para que o lixo não seja colocado na rua. Por outro lado, é essencial promover junto da população e dos comerciantes campanhas de sensibilização, para que o lixo seja devidamente acondicionado em sacos próprios e para que só seja colocado na rua em horas específicas. Além disso, consideramos fundamental que a sensibilização seja seguida de uma efetiva fiscalização e penalização das más práticas.


6. Considera que o problema das lixeiras se situa na recolha ou na produção do lixo?

Considero que o problema principal das lixeiras não se situa nem na recolha nem na produção do lixo. A recolha, apesar de poder sempre ser melhorada, é diária, e a produção de lixo resulta da imensa atividade existente no bairro. A meu ver, o problema reside sobretudo no deficiente acondicionamento do lixo e na sua colocação na via pública a todas as horas do dia. Entendo que se o lixo fosse melhor acondicionado e colocado na rua apenas nas horas de recolha, não assistiríamos durante as 24 horas do dia às lixeiras existentes e à consequente sujidade provocada na via pública.


7. Considera que os meios de limpeza de que, se for eleito/a, vai dispor são suficientes ou não e porquê?

Umas das competências a transferir para a Junta de Freguesia é parte da higiene urbana, não a totalidade. A lavagem e a varredura das ruas será uma das competências a transferir para as novas Juntas de Freguesia de Lisboa. Contudo, dadas as caraterísticas especiais do Bairro Alto, está previsto que essa competência não passe na totalidade para a Junta de Freguesia da Misericórdia e que continue a ter intervenção por parte da Câmara Municipal de Lisboa, existindo uma responsabilidade partilhada pela lavagem e varredura das ruas. Tal permitirá intensificar este serviço e efetuar um acompanhamento mais próximo do mesmo, melhorando-o. Quanto à recolha do lixo, continuará a ser competência da Câmara Municipal de Lisboa e a eficácia do seu serviço não dependerá em exclusivo da Junta de Freguesia. Contudo, considero que a dimensão da nova Junta e do seu quadro de pessoal vai permitir um melhor acompanhamento deste serviço e uma articulação mais eficaz com a Câmara Municipal de Lisboa.


8. Pode enumerar 10 medidas práticas para resolver o problema do lixo?

1. Intensificar a lavagem e a varredura das ruas;
2. Melhorar o sistema de recolha de lixo, procurando reajustá-lo às características da Freguesia;
3. Criar recipientes de lixo dedicados em áreas críticas da Freguesia;
4. Alargar a distribuição e implantação de suportes metálicos para sacos de lixo, diminuindo o número de copos de plástico e de garrafas no chão;
5. Promover campanhas de sensibilização ambiental junto da população, fomentando a manutenção da limpeza em geral; 6. Fomentar a separação e o acondicionamento do lixo;
7. Procurar assegurar que o lixo só é colocado na rua em determinadas horas do dia;
8. Intensificar a limpeza dos dejetos caninos, procurando assegurar o serviço “moto-cão”;
9. Criar uma equipa constituída por funcionários e/ou voluntários e/ou membros das comissões de moradores que efetue um levantamento permanente dos problemas existentes a nível de higiene urbana;
10. Aumentar a fiscalização da higiene urbana e a consequente penalização das más práticas.


9. Pode comprometer-se com quantas dessas medidas práticas e porquê?

Com todas elas, apesar de com umas poder comprometer-me diretamente com a sua execução, na medida em que serão competências da Junta de Freguesia, e com outras poder comprometer-me com a sua defesa e articulação junto da Câmara Municipal de Lisboa. A Junta de Freguesia terá competências para assegurar: a intensificação da lavagem e da varredura das ruas; a promoção de campanhas de sensibilização ambiental junto da população; o fomento da separação e do acondicionamento do lixo, assim como do respeito pelos horários da sua colocação na via pública; a intensificação da limpeza dos dejetos caninos; a criação de uma equipa constituída por funcionários e/ou voluntários e/ou membros das comissões de moradores que efetue um levantamento permanente dos problemas existentes a nível de higiene urbana. Quanto às restantes, tal como a melhoria do sistema de recolha do lixo, poderei assumir o compromisso da sua defesa e de procurar a sua articulação junto da Câmara Municipal de Lisboa.


10. Podemos esperar que integre esse compromisso no seu programa eleitoral?

Esse compromisso já está integrado no programa eleitoral do Partido Socialista à Freguesia da Misericórdia.

Melhores cumprimentos

Carla Madeira»


1 comentário:

Anónimo disse...

Em caso de dúvida, a candidata pode sempre perguntar ao Costa ou ao Zé como fazem para ter a capital tão arranjadinha.