Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

18/12/2013

E pronto, lá vão enfiar com 3-4 pisos em cima do antigo Palácio dos Cds. de Coculim:


In Publituris e Vida Imobiliária (16.12.2013)

«O Grupo Hotusa vai iniciar a construção de um hotel de cinco estrelas da marca Eurostars em Lisboa, em Janeiro de 2014. Trata-se de um projecto para o Campo das Cebolas (Cais de Santarém), anunciado em 2008. Ainda no primeiro trimestre, o grupo vai dar início a um outro projecto, mas de quatro estrelas, em Cascais. Ambos têm previsão de abertura em Setembro de 2015.

De acordo com Luís Cruz, director executivo da Hotusa em Portugal, os dois projectos totalizam um investimento de 35 milhões de euros (22 milhões para o hotel em Lisboa e 13 milhões para o de Cascais). No caso da unidade no Cais de Santarém, esta terá 89 quartos e resulta da recuperação de antigo edifício, já o hotel de Cascais será construído de raiz, num terreno junto ao restaurante Entraguas e terá a marca Exe Hotels.»

...

E pronto, o que esteve para ser em 2008 e não foi até hoje - http://cidadanialx.blogspot.pt/2008/06/et-voil-de-novo-cantando-e-rindo-de.html - já começou a ser. Há batalhas mais importantes do que esta, convenhamos, e como os moradores, também, parece que gostam do 'paquete' que vão construir em cima do antigo palácio e fábrica junto ao Campo das Cebolas, olhem, paciência, sempre se ganharam telhados em telha em vez dos terraços do primeiro projecto, hehe :-(

7 comentários:

Anónimo disse...

Menos mau.
No entanto o edifício que vai ser "enfiado" ali, continua a ser uma besta!
O que se há de fazer? Nada!
Até porque se o Zé tuga gosta...

Anónimo disse...

Aprecio especialmente aquela fiada de janelinhas lá em cima que parece a ponte de comando de um paquete modernaço. Muuunnnto lindo, sim senhor.

Anónimo disse...

O edifício como está é uma vergonha, e sempre se poderá dizer que pelo menos vai ser recuperado. Já a falta de gosto do que vai ser acrescentado é discutível, mas para o projecto ser viável, tem que ter acrescento.

Filipe Melo Sousa disse...

Continuem então à espera de alguém que esteja interessado em reabilitar tudo à antiga portuguesa, com 2 andares apenas.

O edifício continuará no estado em que está, sem turistas, frequentado por toxicodependentes e a servir de casa de banho para arrumadores de carros à porta.

Eu só peço que não me ponham azulejos na fachada, que isso é logo um downgrade na ordem de 50€ no preço da dormida.

Anónimo disse...


mais um CRIME

e nesse local ...
os turistas vão adorar ...

URGENTE
a CLASSIFICAÇÃO
de Alfama e outros bairros históricos

É tempo de os portugueses apreciarem o seu país ...
e PROTESTAREM !!!!!!

Anónimo disse...

Gostei da frase: "Há batalhas mais importantes do que esta", de facto neste Blog por vezes investe-se demais em questões pequenas, quando à problemas bem maiores com o património Lisboeta.

Aplaudo o discernimento de escolher as batalhas a travar!

cumps.
f

ADULT & LIFE TALES disse...

Que o edificio tenha que ter acrescimo ce pisos para ter viabilidade é até comprendido! agora que porcaria de desenquadramento desse acrescimo face ao existente! Será que em trmo de arquitectura nao era possivel construir uma soluçao de ligaçao de continuidade, fazendo a fachade a construir " em cima da existente, ainda que recuada, mas com igual alinhamento e numero de janelas!!!??? Não haveria mais harmonizaçao e integraçao do conjunto, replicando os dois primeiros pisos.