...

...

11/07/2015

Ao menos que fosse "This is my Lisbon"

Já muito se escreveu sobre as publicidades que enxameiam a cidade (telões que cobrem obras privadas mas que invadem espaço público. São coisas que aparentemente não incomodam nada nem ninguém).  Que Lisboa se venda a torto e a direito, não faz mal nenhum, que a CML ouse impôr o que quer que seja, seria pedir demais, o que também não tem problema, que a cidade regurgite de publicidade em cada canto, até é bom para mais selfies, para mais um recuerdo que tanto podia ser tirado aqui como alhures. Tudo muito bem.

Mas será que, ao menos,  a CML os senhores publciitários, os senhores promotores de obras várias e, quase sempre respeitantes do pré-existente, poderiam deixar de  induzir o turista em erro?

"This my London", diz o Beefeater em férias  e fardado a rigor, Não reparou que o que se cobre com esta erudita e enternecedora originalidade é uma fachada que não poderia ser noutra capital a não ser nesta, que os ferros das varandas só aqui se poderiam encontrar, que o largo em frente é uma coisa muito de cá.

As coias são assim mesmo e as cidades vendem-se por trinta moedas. Como escrevia, ao menos, o Beefeater em férias poderia dizer "This is my Lisbon". Já que ele não disse, que tal alguém dos augustos que nos governam para lho lembrar? 

1 comentário: