...

...

01/07/2015

CAIS DO SODRÉ: «venha o diabo e escolha»?




4 comentários:

Anónimo disse...

A parte entre o Cais-do-Sodré e o Corpo-Santo/Ribeira das Naus, há tempos infinitos num estado nojento, também é uma digna representante da incompetência da câmara municipal que temos de ter.

(Só que na Praça Duque da Terceira andaram mesmo agora em recuperações para o que se vê, eu sei...)

Anónimo disse...

Podias lançar uns posts mais interessantes.
Tás a falar de quê?

Anónimo disse...

Por aqui fala-se de coisas a que imbecis são indiferentes... E o problema é que não faltam imbecis.

João Pimentel Ferreira disse...

Insisto - os autores deste blogue reiteram em ingorá-lo, talvez por autismo ideológico - que este fenónemo de decadência urbana, tal como sobejamente explicado pela literatura, é um refelxo das cidades a pensar no automóvel. Nunca vi ou outdoor sdesta natureza em Amesterdão, ou nunca vi na Holanda tantos prédios degradados e paredes pintadas no estado lastimável como que tem Lisboa. Já na Califórnia é em cada esquina.