15/07/2014

Tentativa de ARBORICÍDIO: Tília mutilada pela EPAL

















Os lisboetas ficaram chocados pela operação de "poda" radical executada sobre uma Tília saudável de grande porte e beleza situada numa propriedade da EPAL na Rua Marquês de Fronteira, em ZEP do Aqueduto (Monumento Nacional). A Associação Lisboa Verde, associação que se preocupa com o estado do arvoredo na cidade de Lisboa, já solicitou esclarecimentos à EPAL sobre as razões, que levaram à realização desta tentaiva de arboricídio.

5 comentários:

Anónimo disse...

Dantesco!

Entretanto no Jardim Do Príncipe Real, e depois da última requalificação que foi feita, o rol das vítimas não pára de aumentar:

http://amigosprincipereal.blogspot.pt/2014/07/o-rol-das-vitimas-nao-para-de-aumentar.html

http://amigosprincipereal.blogspot.pt/2014/07/algo-de-estranho-se-passa-com-esta-terra.html

Como dizia no outro dia o Salgadinho «não é preciso ser-se bruxo» para adivinhar que, se a intervenção do parque for para a frente, o mais provável é não sobrar nenhuma das que são mencionadas neste artigo:

http://amigosprincipereal.blogspot.pt/2014/07/o-parque-automovel-subterraneo-vamos.html

CAP CRÉUS disse...

Se calhar estaria a fazer sombra para algum gabinete de algum doutor.

Anónimo disse...

"Se calhar estaria a fazer sombra para algum gabinete de algum doutor."

Ou sujava o carro do dito.

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

O mesmo aconteceu ao bosquete de eucaliptos que existia no Hospital Santa Maria. Nao sobrou um.

Anónimo disse...

já tiveram resposta por parte da EPAL?