...

...

31/03/2015

Bares e barulho impedem o descanso dos moradores



Não com a dimensão desta situação do Cais do Sodré, nas Avenidas Novas, também vamos tendo os nossos casos - Rua Dona Filipa de Vilhena, Rua do Arco do Cego, Av João Crisóstomo e Rua Padre António Vieira - zonas predominantemente residenciais, mas onde a simples existência de um bar em cada uma destas ruas, perturba diariamente, e em muito, o descanso e sossego dos moradores, muitas vezes e em alguns dos casos até às 4h ou 5h horas da manhã, muito para lá do que está licenciado (e que já é muito exagerado).

Há até já casos, em que proprietários vêem os seus inquilinos rescindirem contratos de arrendamento, unicamente por causa do barulho provocado por estes estabelecimentos, perdendo dessa forma uma fonte de rendimento, apesar de terem que continuar a pagarem as suas contribuições à CML.

É também importante não escamotearmos, que alguns destes estabelecimentos, parecem servir de âncora a outras actividades, que não só provocam um sentimento de insegurança aos moradores, que chegam a ser frequentemente alvo das mais diversas ameaças, como se fossem eles que estivessem a mais nas ruas onde moram.

A CML não pode continuar, por um lado a permitir a abertura destes estabelecimentos em edifícios e zonas residenciais e por outro a fechar os olhos às irregularidades que estes estabelecimentos teimam em continuar a praticar, nomeadamente no que concerne a horários de funcionamento (com ou sem porta aberta), ruído e vibrações provocados por todo o prédio, mas também o barulho provocado por clientes que vêm para a rua confraternizar e beber e pelas actividades menos licitas que nalguns casos se praticam nas suas redondezas.

Apesar das inúmeras denúncias e queixas já apresentadas, junto da Câmara Municipal de Lisboa e da PSP, que estão plenamente informadas e conscientes da gravidade destas situações e até vão intervindo muito pontualmente, a verdade é que as situações se mantêm e com o aproximar do bom tempo, apenas têm tendência a piorar, como acontece todos os anos.

Aliás em muitas das vezes que é chamada, a PSP nada faz, evocando as mais diversas justificações ou até nem responde aos pedidos de intervenção dos moradores. Também a Câmara, apesar das reuniões com moradores, com a Associação de Moradores das Avenidas Novas e a Comissão de Moradores do Alto do Parque, onde se tem mostrado solidária com as reclamações apresentadas e apresentado promessas de intervenção, as diversas situações mantêm-se na prática inalteradas e os prevaricadores impunes. 

Urge uma verdadeira tomada de atenção e principalmente actuação da CML sobre estes casos, como um todo e não com medidas pontuais para uma zona ou outra da cidade, que como se vê não satisfazem ninguém, mas principalmente continuam a impedir que os moradores possam descansar nas suas casas. E à PSP exige-se uma permanente intervenção que até agora não tem existido.

5 comentários:

Anónimo disse...

tanta asneira
até parece que os bares e restaurantes não pagam rendas aos proprietários dos edifícios
vocês pretendem o quê?
calar a cidade?
fechar tudo o que é negócio?
um fascismo parolo e idiota que é do tempo do salazar
proibam também reuniões de mais do que cinco pessoas
assim há menos ruído
LC

Julio Amorim disse...

Pois é..os moradores que se mudem. Mas algo melhorou neste aspecto nos últimos 20-25 anos ?
Parece é que novas zonas vão aderindo à "festa"....

Anónimo disse...

Acabe-se de vez com os bares, discotecas e outras porcarias do género. A cidade é para quem cá mora e para os que querem vir à cidade sem causar problemas!

Anónimo disse...

isso!
e acabe se de vez com a minha vizinha velhota que tosse a noite toda!
e com os cães que ladram!
e com os gatos que miam!
e com os que conversam à janela!
e com os carros à noite!
e com os aviões!
PONHAM TAMPÕES NOS OUVIDOS DE LISBOA POR AMOR DE DEUS!
E CALEM TODA A GENTE!
LC

Anónimo disse...

estar de fora é fácil. quem trabalha necessita de descansar! Com barulho e impossível, dormir! Vamos andar todos a vaguear pelas ruas toda a madrugada, a beber, gritar e ninguém trabalha... veremos o resultado! Na Alemanha e Suiça esta "bagunça" não é permitida e depois os alemães "são uns ..."! A diversão é necessária mas sempre respeitando os outros! Crianças e pessoas responsáveis necessitam de dormir, para não enlouquecerem e não andarem mais tarde com graves problemas mentais! Enfim a bebedeira e a loucura é que importante e paga as contas...