...

...

15/03/2015

Largo da Anunciada



Chegado por e-mail:

«Bom dia,caros amigos,
Sendo esta a primeira vez que me dirijo a vossas excelencias,não posso deixar de vos parabenizar,sobre o vosso trabalho,que acho fantástico em todas as vertentes.
Dito isto tenho esperança de conseguir a vossa ajuda na divulgação do que vos irei descrever.
Passo com frequencia no largo da anunciada,e é gritante a forma selvagem e caotica como o estacionamento de automoveis aqui é feito.
não compreendo como num local tão perto da avenida da liberdade,e numa extensão tão grande,não existem ao menos parquimetros (um mal menor a meu ver),com pilaretes nos passeios,para evitar o estacionamento em cima dos mesmos. Mas não é esta a principal razão,pela qual me dirijo ao vosso blog.
No largo da anunciada,mesmo em frente ao elevador do lavra,existem uns lindos paineis de azulejo,como fachada num pequeno(mas muito simpatico) restaurante,a relembrar o que em tempos foi uma das primeiras leitaria de lisboa. Com a conversa que tive com alguns funcionários,fiquei a saber que esse pequeno restaurante deu os primeiros passo em 1927,com a venda de leite,com os respectivos animais dentro do mesmo.
Ora aí está uma estória com história,que poderá e no meu entender deverá ser melhor descrita por quem o saiba fazer. Voltando aos azulejos que foi o que trouxe até aqui.
Foi com espanto e bastante revolta que ao retornar ao mesmo local,vejo que os paineis começaram a cair,estando mesmo em risco iminente de se perderem para sempre.
Indignado perguntei aos mesmos funcionarios que me atenderam anteriormente,o porquê de nada ter sido feito,pelo que me foi respondido que sendo o predio propriedade da epal(empresa publica de aguas livres),nada podiam fazer,alem de informar a mesma,coisa que já tinha sido feita algumas vezes.
Ao fazer uma pequena pesquisa,no vosso blog,tive a oportunidade de encontar,uma referencia ao mesmo predio,mas sem a referencia aos azulejos,pelo que presumo,que os mesmos nessa altura,não deveriam estar no estado em que actualmente se encontram.
Enviarei respectivas fotos do que vos descrevo,e tenho esperança que com a vossa ajuda se consigar manter este testemunho da cidade.
Agradeço a leitura deste email,assim como a vossa atenção nesta matéria.
Me despeço com os melhores cumprimentos.
jorge manuel costa»

1 comentário:

Anónimo disse...

Relativamente ao estacionamento, há pouco a fazer. A maior parte dos carros são de clientes do restaurante Solar dos Presuntos, sendo mesmo estacionados em cima dos passeios por um funcionário deste. E os clientes deste restaurante não são arraia miúda...