...

...

26/03/2015

Terrenos da Antiga Feira Popular


Chegado por e-mail:

«Olá,

Antes de mais parabéns pelo vosso projecto.

Chamo me Carlos Carneiro, sou Lisboeta a viver há muitos anos entre a nossa cidade e pelo mundo (Islândia, Canadá, Londres, Nicarágua, Colombia).

O meu contacto surge pois soube (com espanto) que a CML já colocou no seu site um anúncio vender os terrenos da Antiga Feira Popular. Pensei que toda a "guerra" à volta deste assunto fosse para "dar" o espaço aos Lisboetas, seu donos, em forma de Jardim.

Tenho a certeza que a grande maioria dos Lisboetas prefere um novo jardim naquela área tão vasta e central, que mais betão. Gostava de saber se conhecem algum movimento para isto para que possa apoiar? Não encontrei nada na internet.

Um abraço

Carlos Carneiro»

6 comentários:

Manuel Marques disse...

Um novo jardim quando há ali um enorme tão próximo (Jardim do Campo Grande)?
Creio que não se justifica. O que se justifica é uma nova Feira Popular/Parque de diversões nesta cidade. Uma falha imensa!!!

Anónimo disse...

Caro Carlos Carneiro,

Para nós, para o local, o ideal seria uma Feira Popular moderna, inserida e enquadrada numa zona verde.
Para constituir-mos uma frente de reflexão e acção, junto os contactos da Associação Lisboa Verde:
lisboaverde@zonmail.pt

Abraço

Pinto Soares

Anónimo disse...

É certo e sabido que aqueles terreno seria para vender a peso de ouro e havia até um projecto para criar um arruamento a meio do mesmo. Quanto ao Parque de Diversões de Lisboa, primeiro tem de se mudar o conceito do mesmo, a lógica antiquada do algodão doce, pipocas, barraca de tiro, carrosséis com néons às cores e carrinhos de choque com sirenes barulhentas operadas por gente com ar de frete deviam ter ficado algures nos anos 80.

Anónimo disse...

O que ali faz muita falta é um condomínio bem bonito mais um grande centro com muitas lojas e escritórios.

Anónimo disse...

Também acho que não se justifica criar ali um novo Jardim. Se a câmara não consegue manter aqueles que já temos, para quê construir um novo? Ainda para mais, quando temos o Campo Grande tão perto. De qualquer forma acho que aquela enorme área deve ser entregue aos Lisboetas. Talvez possa ser uma área de actividades culturais, não sei, a cm devia aceitar propostas.

Paulo disse...

Fazer jardim? Façam nos vales de lisboa que são muitos. O terreno da antiga feira popular não é indicado para isso, pela localização e preço dos terrenos. Isso nada impede que a futura construção inclua alguns espaços verdes, mas terá de haver sempre alguma construção para viabilizar tal intervenção.