...

...

05/03/2015

Lisboa, Capital do Azulejo: Rua Augusta 100



Dois dispositivos de publicidade ilegais, com estruturas aparafusadas directamente nos azulejos do séc. XIX da fachada deste prédio na R. Augusta... Não há fiscalização por parte da CML e Juntas de Freguesias - e não há cuidado da parte dos proprietários.

2 comentários:

Anónimo disse...

concordo com o teor do post, mas como é que se sabe que os azulejos são do século XIX?

Anónimo disse...

Como é que este blogue deixou passar em claro a vergonha que hoje aconteceu em Campolide, onde o Socretino local organizou um "referendo" a meio da semana, para acabar com a Calçada na zona histórica da freguesia, sem um único cartaz a anunciá-lo nas ruas onde quer fazer as alterações (moro na Professor Sousa da Câmara e fiquei a saber pelos jornais, ontem, que a coisa existia), sem qualquer projecto divulgado, pôs os funcionários, amigos e dependentes a votar, e depois vem dizer que votou pouca gente porque "o assunto não interessava às pessoas". Agora diz que vai dividir as obras em duas traches de 150 mil euros "por uma questão operacional da Junta de Freguesia", quando toda a gente sabe que esse é o limite da adjudicação de contratos de obras públicas por ajuste directo (e toda gente que viu os "Sopranos" sabe o que isto quer dizer). Isto é uma vergonha digna da Venezuela do Chaves ou do Portugal do Sócrates. JPT