Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

25/10/2014

"O arquiteto que ia mudar o Parque Mayer...."

Venice, déc. 80. foto: J. Mclean

A última polémica de Frank Gehry, que hoje recebe o Prémio Príncipe das Astúrias, é a casa da Fundação Louis Vuitton
Pedro Santana Lopes recorda que sempre que Frank Gehry chegava ao Parque Mayer, em Lisboa, era como entrar no País das Maravilhas de Alice. "Nunca me hei de esquecer. Sempre que ele andava por lá, era como estar no Wonderland", lembra ao DN o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Em 2003, o então presidente da Câmara Municipal de Lisboa escolheu o arquiteto norte-americano para o projeto de requalificação do Parque Mayer, que acabou por não se concretizar.
Hoje, Frank Gehry, atualmente com 85 anos, recebe o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes, na mesma semana em que foi inaugurado o polémico edifício da Fundação Louis Vuitton, da sua autoria, além de ter aberto ao público a primeira retrospetiva da sua obra na Europa, no Centro Pompidou, em Paris.
Frank Gehry junta-se a uma lista de premiados como Norman Foster, Michael Haneke, Bob Dylan, Pedro Almodóvar, Woody Allen ou Oscar Niemeyer. Os portugueses Joaquim Veríssimo Serrão (ciências sociais), António Damásio ( investigação científica e técnica) Mário Soares e a Universidade de Coimbra (ambos no âmbito da cooperação internacional) também já foram distinguidos pela Fundação Príncipe das Astúrias.
Ontem, numa conferência de imprensa em Oviedo, voltou a ser polémico por outras razões: mostrou o dedo do meio aos jornalistas depois de lhe perguntarem como respondia aos que o acusam de praticar arquitetura-espetáculo. Sempre de dedo levantando, Frank Gehry foi respondendo a outras perguntas até que acabou por pedir desculpa.

in DN, 2014-10-25 por por João Moço
..............................................................

Lisboa ficou agradecida por Frank Gehry ter voado para outras paragens....e Frank Gehry ficou eternamente agradecido pelos 2,5 milhões de euros que os contribuintes de Lisboa pagaram por uma maquete para o caixote do lixo.
Uma pequena questão: Os responsáveis por este esbanjamento de dinheiro não foram responsabilisados porquê ? "Wonderland"....ou falta de vergonha ?

2 comentários:

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

Perguntas mais do que justificadas. PArabéns pelo pots

Anónimo disse...

E a gente pensar que o perzidente da cmL que assim esbanjou esse balúrdio quer ser perzidente da república...