Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

10/10/2014

Placas do passado que realçam a incúria e a desresponsabilização do presente. Jardim de Santos.




 Jardim de Santos depois da noite de 4ª para 5ª. À noite tudo vale. Ficam as placas e as palavras das placas para nos lembrar que já houve outra cidadania: "Este jardim é seu não consinta que o estraguem."

12 comentários:

Anónimo disse...

O jardim de santos já é recordista de posts, mas parece-me que ainda falta fotografar dois canteiros.

Rosa disse...

É doloroso ver a forma como se desrespeita um jardim romântico tão importante como este...

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

O jardim de Santos é recordista de posts por muitas razões, sendo uma a do desperdício de dinheiros dos contribuintes e a completa irresponsabilidade da CML face a este escândalo.

Sempre que exista motivo, e não faltarão, haverá posts.

Porventura, o senhor anónimo, prefere que se ignore o que é incompatível com a imagem que as autoridades de Lisboa transmitem da capital. O Jardim de Santos é uma amostra perfeita da forma como a coisa pública é tratada em Lisboa. Vá ao jardim do Adamastor, a mesma chacina de dinheiro do contribuinte. Sobre este, está já na calha um post.

Anónimo disse...

Imagino se o sr. Velloso morasse nas Olaias...

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

Problemas diferentes, acções diferentes. Imagino que o sr.anónimo defende que por erros em outras zonas se silencie os erros em Santos ou alhures

Anónimo disse...

Se fosse só o de Santos.
Olhe, o do Príncipe Real está cada vez mais careca - mas esse é por outros motivos - que não os delinquentes, os vândalos, e os porcos.

E mais um questão de incompetência.

Viva o Zé!

Anónimo disse...

"Problemas diferentes, ações diferentes"? E qual a diferença entre elas? Postar fotos na diagonal? Ainda não perceberam que combater problemas destes desta forma é a mesma coisa que mandar pombos correios aos bombeiros enquanto a casa arde?

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

E os sr. anónimo o que faz para combater problemas destes?

Sao diferentes sim. Que se saiba Olaias anda nao é uma meca nocturna como o sao os bairros históricos da capital.

Deste espaco já saíram accoes concretas em várias áreas.

Já se perdeu a conta aos mails, às reunioes, às campanhas, às notícias saídas e enviadas à imprensa, ás mocoes aprovadas pela CML e logo esquecidas, e um grande etc, para tentar por ordem na noite de Lisboa.

Desconfio que o sr.a nónimo é dos tais que acha que está tudo bem e que as quixas dos residentes sao exageros e leviandades. Se for esse o seu caso, conversa encerrada.

Anónimo disse...

Que tudo está bem, não está. Mas enquanto acharem que as coisas se resolvem com sobranceria e insulto, nunca se vão elevar acima daqueles que desprezam.

Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

reagindo ao anónimo das 6.21

Garanto-lhe que nunca quis tratar ninguém com desprezo o que é diferente de denunciar que muitos desprezam a cidade

Chinesinha Limão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miguel de Sepúlveda Velloso disse...

Reagindo a Chinesinha Limão,

Nem mais nem menos, mudar por dentro. aqui ninguém advoga mudanças superficiais. Lutar por uma a cidade melhor é esse o objectivo. A corja existe, como existe o seu oposto. bandos que vandalizam e destroen, propositadamente, património que é de todos, bares cujo único objectivo é o lucro fácil e que não hesitam em embebedar multidões de menores só porque acham que a responsabilidade não é deles, autoridades que pactuam com um estado de impunidade geral, tudo isto não me parece que seja compatível com terapias zen e outras semelhantes. Mudar por dentro, ora nem mais.

Já tentou perceber por que razão, centenas de habitantes do centro histórico não descansam Já tentou perceber por que razão as pessoas estão a abandonar bairros inteiros? Já tentou perceber por que razão os seus filhos não dormem bem à noite? Já tentou perceber por que razão os moradores que tentam evitar estas situações são ameaçados, vítimas de represálias? Já tentou perceber por que razão garnde parte do centro histórico da cidade é hoje uma meca nocturna onde tudo vale? Já tentou perceber os interesses que se movem na noite? É que eu já, e garanto-lhe que não são nada amigas as conclusões. Sobranceria? parece-me que a sua crítica está deslocada.

Dizer o que se passa dói,mas ninguém disse que a verdade é fácil.

E o mesmo é válido para a forma como se trata o património de Lisboa. O que está em causa é um modelo de cidade. Infelizmente, para alguns, este estado de coisas é o que lhes assenta que nem luma luva.

Poupe-me só os moralismos. Há anos que não faço outra coisa se não olhar para o mundo e viver com as suas imperfeições e incongurências, mas alguém pede um mundo sem erros?