Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

20/10/2014

Passeios de Lisboa: R. Tenente Raúl Cascais


8 comentários:

Anónimo disse...

Lisboa cada vez pior em mobilidade, e este exemplo com um parque de estacionamento gigante nas traseiras dos edifícios. Verdadeiramente escandaloso, vou reportar a situação.

Filipe Melo Sousa disse...

O que aconselha aos moradores? Que não vão dormir a casa? Que vão no metro que está em greve hoje e que provavelmente nem os leva até ao seu local de trabalho?

Anónimo disse...

O que aconselha aos cidadãos que querem usar os passeios? Que andem nos passeios?! Que disparate, não faltava mais nada. Andem na estrada e não se queixem e deixem em paz quem tem carro porque esses é que trabalham e são válidos para a sociedade. Quem anda nos passeios e a pé são uns párias!

Anónimo disse...

Mas porque não podem deixar o pópó à porta de casa já significa que não podem dormir em casa?! Não há perninhas para andar?! Mas um onde é que este forum foi desencantar esta personagem?! Esta juventude anda toda parva só pode.

Filipe Melo Sousa disse...

A pergunta foi: o que aconselha a quem usa o carro para ir trabalhar :)

Quanto aos peões, já andam na rua, mesmo com os passeios desocupados. Em Lisboa só vejo turistas a arrastar as malas na estrada porque os passeios, esses, são impraticáveis.

Zipper disse...

É uma questão de civismo. Eu moro num bairro histórico de Lisboa e nunca tive necessidade de estacionar em cima do passeio. Claro que muitas vezes só arranjo lugar a alguma distancia da minha casa. Algumas pessoas são demasiado comodistas e não se dão trabalho de procurar.

Filipe Melo Sousa disse...

Em certas zonas de Lisboa existe o luxo de se poder estacionar "civilizadamente". Noutros, a "opção" é simplesmente não ir dormir a casa ou não ir trabalhar.

Carlos Medina Ribeiro disse...

Por estranho que pareça, o estacionamento em cima do passeio pode, eventualmente, ser lega(lizado).
Goste-se ou não, o Código da Estrada prevê mesmo as placas de sinalização ad-hoc, havendo-as nas modalidades "Estacionamento longitudinal ou transversal", "total ou parcial".
Ou seja: no caso da foto, os carros estão em infracção apenas porque estão a estacionar "totalmente" em cima do passeio, quando só estão autorizados a fazê-lo "parcialmente"...