...

...

29/01/2016

É urgente que este espaço único em Lisboa, cujo passado não merecia o que foi presente até há pouco, seja classificado de Interesse Público!


«É com preocupação e tristeza que damos conta do encerramento de um dos restaurantes mais bonitos de Lisboa, a Cervejaria SOLMAR. Urge chamar à atenção para a necessidade de preservação deste magnífico local. Expressando desejos de que reabra, bem conservada e com nova dinâmica, fundamental à Rua das Portas de Santo Antão.» in Cerâmica Modernista em Portugal(facebook)

7 comentários:

Anónimo disse...



"(...) imperdoáveis falhas de manutenção, apenas a título de exemplo, torneiras soltas e mal remendadas, os rolos de toalha esgotados e sem substituição, uma caixa de água de um autoclismo que quando se puxa borrifa a roupa da utilizadora, maus-cheiros em vários pontos do restaurante e um aquário vazio com um ar decrépito."

"Pedi uma salada de lagosta, que foi das coisas mais intragáveis que comi na vida, a alface não era fresca e a "lagosta" só sabia a frigorífico... Horrível...."

Tirem conclusões.

Paulo Ferrero disse...

Perfeitamente de acordo. O serviço e a manutenção eram abaixo de cão. Mas quem tem culpa é a ASAE, a CML, etc. e os patrões, e a clientela que devia ter deixado de lá ir na hora. O que interessa é o espaço e a história daquela cervejaria. E como tiveram uma vez uma oferta da McDonald's, pois não há boas perspectivas, não...

José Leite disse...

Fica para a história que a "Solmar", faria em 12 de Dezembro deste ano de 2016 60 anos de existência.

Ocupando o lugar do "Club Arcadia" - que por sua vez tinha ocupado o lugar do "Palace Stand" importador da "Chevrolet" - os irmãos galegos António e Manuel Paramés encomendaram, em 1954, o projecto da "Solmar" aos arquitectos Bevilaqua, Botelho e Curado do gabinete do Prof. Jorge Pinto.

O mobiliário foi fornecido pelo "Móveis Olaio" e desenhado por José Espinho.

Os meus cumprimentos

Paulo Ferrero disse...

Exactamente, José Leite, exactamente. Obg pelo comentário. Acrescente-se que é uma obra total, coisa rara já em Lisboa. Não podemos deixá-la "ir-se" :-(

Julio Amorim disse...

Sim....interiores fabulosos que simplesmente não podem desaparecer e, ATENÇÃO ao néon no lado de fora, que será talvez o melhor dos que restam em Lisboa !?
(depois das centenas que já desapareceram desde a década de 60).

JA disse...

Aprovado

Anónimo disse...

E o A.C.L. ?