...

...

21/02/2016

BAIXA, a tourist trap: quiosque dos Restauradores


O emblemático Quiosque na Praça dos Restauradores já não vende jornais, revistas, e a venda de bilhetes para espectáculos asumidamente secundarizada. Os sintomas bem visíveis nas imagens provam que sofreu da metamorfose do costume - já está formatada ao serviço dessa indústria milagrosa chamada Turismo. A cidade como prostituta de uma ideia de turista? Mas que turista é este que Lisboa tão cegamente persegue?

5 comentários:

Anónimo disse...

Lisboa está a tornar-se na cidade das barraqueiradas! De certeza que nao é isto que o turismo quer. Para se ver chinesadas vai-se até á China...

Anónimo disse...

Lisboa hoje são esplanadas nas ruas onde muitos dos peões, por vezes, já nem conseguem passar, pois estas ocupam praticamente o passeio todo. Ex: Rua Forno Tijolo, um café nessa esquina.

Venda dos mais variados tarecos made in China para turistas. Lojas de conveniência com mau aspecto abertas 24h.

Lixo variado com especial enfase em garrafas de cerveja e copos de plástico desde o Largo Camões, passando no Bairro Alto e Cais de Sodré, misturado com sacos e papeis que embrulham comida de plástico.

Hostels em tudo o que é canto.

"Pinturas" em tudo o que é parede.

Urina e não só em vários cantos da cidade, como os lugares mencionado acima.

E é isto mais umas tantas coisas, mas como trabalho não posso passar o dia a fazer uma lista de tudo o que esta cidade é hoje.


Miguel

Anónimo disse...

Subscrevo o comentário do Miguel e decerto
ainda muito mais coisas lamentáveis poderiam
ser acrescentadas. Pobre Lisboa que tão mal
tratada estás!
Maria V.

Anónimo disse...

Que saudades, há quanto tempo não se falava de urina neste blog.

Anónimo disse...

Pois Anónimo das 4:39, se calhar não fazem esses trabalhos à sua porta. Se o fizessem, se calhar até era você a falar por aqui mais vezes sobre o assunto.