Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

Esteja atento às várias iniciativas em perspectiva:

18/09/2013

Como destruir uma RUA: Rua Joaquim António Aguiar


Em vésperas de eleições autárquicas, é importante recordarmos os grandes erros do passado recente como foi a construção do túnel do marquês. A próxima CML deveria com alguma urgência  estudar a reabilitação desta rua que sofreu imenso com o projecto do túnel do Marquês. De "rua" passou a "autoestrada".

Este arruamento foi destruída em termos paisagísticos - do lado dos prédios não tem árvores e o passeio é mínimo, do outro lado foi comido uma grande parte do parque Eduardo VII. O número  de faixas de rodagem é absurdo e totalmente contrário às actuais boas práticas de planeamento urbano e de mobilidade sustentável.

3 comentários:

Anónimo disse...

Aquilo é medonho, mas duvido muito da possibilidade de ficar significativamente melhor (mesmo que para tal houvesse vontade).

Anónimo disse...

Já aqui foi proposto à CML a realização de um concurso público de ideias que permitisse a reabilitação da Rua em apreço, nomeadamente com a introdução de arvoredo em Cantentores metálicos com sistema de rega, já que o subsolo não permite o enraizamento de árvores ou arbustos.
Reiteramos aqui este nosso pedido à CML.

Pinto Soares

Anónimo disse...

Justamente, o problema é que só arvoredo com sistemas que estarão volta e meia avariados ou vandalizados (é da praxe em Lisboa) e de porte que não se coaduna com a largura da via lá poderia ser colocado. Melhoras? Não me parecem muito significativas.